25 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Maceió

JHC envia à Câmara projetos de alívio financeiro aos segmentos de hotéis, bares e restaurantes

Matérias visam ajudar na retomada econômica do segmento duramente atingido durante a pandemia

Prefeito JHC envia à Câmara projetos para garantir alívio financeiro aos segmentos de hotéis, bares e restaurantes
Prefeito JHC assina projetos de lei para retomada econômica de hoteis, bares e restaurantes (Foto: Edvan Ferreira/ Secom Maceió)
O prefeito de Maceió, JHC, assinou, nesta terça-feira (15), projetos de lei que visam mitigar os reflexos das restrições no setor hoteleiro em função da pandemia da Covid-19.

As matérias dispõem sobre a concessão de moratória ao IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) e a Taxa de Coleta, Transporte e/ou Destinação de Resíduos Sólidos Domiciliares Urbanos do exercício de 2021 para o ano de 2023, que incidem sobre os imóveis do segmento.

Um outro projeto trata da remissão da Taxa de Licença e Funcionamento dos Bares e Restaurantes do Município de Maceió para o exercício de 2021.

 “A iniciativa é necessária diante do grave quadro apresentado com o recrudescimento da Covid-19 em nosso Município em 2021. Conhecedor que as medidas adotadas pelo Município, tais como o fechamento e redução de atividades econômicas, atingiram diretamente as empresas maceioenses, principalmente as dos segmentos de hotelaria, bares e restaurantes, e diante do que têm sofrido durante os impactos da pandemia, cabe ao ente público apoiar dentro de suas possibilidades e fomentar os setores estratégicos da cidade”. JHC.

JHC lembra, ainda, que o setor hoteleiro é estratégico em razão da vocação turística natural da capital, importante para a arrecadação, além de ter um aspecto social significativo na geração de emprego direta e indiretamente.

Ressalta que bares e restaurantes, responsáveis por alta empregabilidade, principalmente nas camadas mais carentes, ficaram sem funcionar ou funcionando com a capacidade restritiva de lugares, durante vários meses.

E, por fim, pontua que com a iniciativa, a Prefeitura objetiva flexibilizar e provocar um alívio financeiro aos segmentos.

Os projetos de lei seguem para a Câmara Municipal de Maceió, com solicitação do prefeito para que tramitem em regime de urgência.

 Segmento contemplado

O presidente da ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Alagoas), André Santos, considera que a iniciativa vem para aliviar a situação enfrentada pela classe.

 “Passamos dois anos com grande dificuldade nesse período de pandemia, onde alguns hotéis chegaram a fechar durante 14 meses, isso causou problema financeiro nas empresas. Então, a Prefeitura deu esse apoio, segurando o IPTU, podendo pagar até 2023.  É a junção da parceria do público com o privado para o bem do nosso destino turístico Maceió”.

O presidente do Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação de Alagoas (Sindahl), Marcelo Marques da Costa, diz que os investimentos do setor em 2021 sofreram fortes impactos com a paralisação por conta da pandemia.

“E nós não tivemos receita e nem movimentação nenhuma. Mas, com essa parceria com a Prefeitura, conseguimos um alívio”, afirma, ao destacar a receptividade do prefeito e secretariado com a classe.