25 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Maceió

João Catunda: “A luta continua, pela educação e valorização do funcionarismo público”

Vereador critica JHC e pessoas que não impulsionam a máquina pública em direção do bom serviço à comunidade

Da Tribuna da Câmara de Vereadores de Maceió, João Catunda, breve e sucintamente, mas com a força da verdade e o conhecimento de causa necessário na defesa dos interesses e direitos do serviço público, aponta mais um desrespeito por parte do Poder Executivo de Maceió, quando se refere a pessoas que impulsionam a máquina pública em direção do bom serviço à comunidade.

“A proposta oferecida pela Prefeitura, aos servidores e servidoras do município, de apenas 3%, é vergonhosa, desrespeitosa e vai além do desapego das responsabilidades que deve ter um chefe do Executivo quando se trata de pessoas que tiram do seu trabalho o sustento da família”, disse o vereador João Catunda a esse blog.

“Os servidores que já paralisaram os trabalhos no último dia 13, pedem pela valorização de todos. A assembleia realizada em frente à secretaria municipal de gestão de Maceió, sequer contou com a participação do prefeito, e a atual gestão propôs dois aumentos de 3%, o primeiro em julho deste ano e o segundo em maio de 2023”.

João Catunda ressaltou, também, que para ter bom salário basta, tão somente, ser amigo do prefeito, e ainda, sem nenhum critério, quer seja técnico, tampouco, escolaridade compatível ao cargo.

João lembrou a sua presença em apoio à manifestação feita por professores e professoras, quando reivindicavam o aumento concedido nacionalmente de 33%.

“Há meses venho batendo na mesma tecla, lutando e defendo junto à categoria, mais que um direito, e sim, o dever do município em reconhecer o verdadeiro valor dos professores e das professoras das nossas escolas municipais”.

“Existem problemas com essa proposta. O primeiro; ela infringe a lei do piso nacional da categoria nº 11.738/2008, que obriga que todo reajuste seja dado em janeiro, implicando inclusive em saldo retroativo. O segundo; essa proposta também infringe o novo valor do piso nacional estabelecido no dia 4 de janeiro, que determina um reajuste de 33.2%, explicou, da Tribuna, João Catunda.

Continua o vereador; “a bandeira da valorização do servidor e servidora foi levantada durante toda a campanha feita pelo prefeito, sugiro então apenas, que as promessas feitas sejam cumpridas. Prefeito, já está na hora de deixar os seus amigos de lado e valorizar o servidor público”, assim finalizou seu discurso o vereador João Catunda.

Com o seu pronunciamento, João Catunda chama a atenção mais uma vez, não só para os servidores e servidoras da Educação, mas sim, para todas as pessoas que fazem do serviço público a sua missão. Além de melhores salários, o serviço público precisa de melhores condições de trabalho. É o que também reivindica as servidoras e os servidores públicos do município de Maceió.

One Comment

  • Avatar Gustavo Ramos

    E sobre os KITS de Robótica intermediadora por sua assessora e comprados por um valor superfaturado com verbas do FNDE? O que o rapaz que colocou uma “bomba” no banheiro do colégio quando estudava tem a dizer? É esse o vereador preocupado com a educação?

Comments are closed.