28 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Mundo

Líder do Estado Islâmico foi morto na Síria, afirma Biden

Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurayshi morreu ao detonar uma bomba que levava consigo

O líder do grupo extremista Estado Islâmico, Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurayshi, foi morto na Síria após uma ação militar dos Estados Unidos. A informação é do presidente Joe Biden, após ação militar em que nenhum norte-americano ficou ferido.

Sob minha direção, as forças militares dos EUA no noroeste da Síria realizaram com sucesso uma operação de contraterrorismo para proteger o povo americano e nossos aliados e tornar o mundo um lugar mais seguro. Graças à habilidade e bravura de nossas Forças Armadas, tiramos do campo de batalha Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurayshi -o líder do ISIS”. Joe Biden.

Esta é a maior operação das forças norte-americanas na Síria desde a morte de Abu Bakr Al Baghdadi, então líder do Estado Islâmico, em outubro de 2019, explicou o diretor do Observatório Sírio para os Direitos Humanos, Rami Abdel Rahman.

Na noite de ontem, forças especiais executaram uma operação para capturar extremistas em Idlib, região que está fora do controle do governo sírio. A operação terminou com 13 mortos, incluindo sete civis — sendo quatro crianças e três mulheres.

Um funcionário de alto escalão do governo dos EUA disse que o líder do Estado Islâmico morreu ao detonar uma bomba que levava consigo.

Durante a operação, um dos helicópteros dos EUA sofreu um problema mecânico e foi explodido em solo, segundo o site ABC News. Detalhes oficiais da ação ainda não foram divulgados.