26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Maceió

Maio fecha com redução de 20% de lixo nas praias de Maceió

Índice tem relação à média dos primeiros quatro meses de 2022

Lixo nas praias: maio fecha com redução de 20% em relação à média dos primeiros quatro meses de 2022
Maio fecha com redução de 20% em relação a média dos primeiros quatro meses de 2022. Foto: Secom Maceió
Garrafas PET, de vidro, embalagens plásticas e lixo orgânico. Esses são alguns dos materiais mais encontrados nas praias da capital pelos agentes de limpeza que trabalham diariamente na região.
De janeiro a abril deste ano, 3.700 toneladas de lixo foram recolhidas, totalizando uma média de 940 toneladas por mês. Em maio, foi constatada uma redução de 20% comparada à média mensal, fechando a contagem em 740 toneladas.A redução é resultado do incansável trabalho realizado pela Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes) nos pontos críticos de descarte irregular espalhados pela cidade de onde, até agora, foram retiradas mais de 140 mil toneladas de resíduos sólidos. Com isso, o órgão evitou que as águas pluviais arrastassem diversos materiais para os canais que desaguam na orla da capital.

Sudes recolhe toneladas de resíduos diariamente em pontos de lixo. Foto: Ascom Sudes
Sudes recolhe toneladas de resíduos diariamente em pontos de lixo. Foto: Ascom Sudes

Além disso, a Sudes colocou na rua, diariamente, equipes de educação ambiental em diversos bairros de Maceió, incluindo os que possuem praia, para orientar residentes e comerciantes a respeito do descarte irregular de lixo, dos equipamentos ofertados pela Prefeitura e sobre o horário e dia que a coleta domiciliar atende cada região.

A diretora de planejamento e serviços especiais da Sudes, Kedyna Tavares, diz que o trabalho da Superintendência é árduo, pois ainda há muita falta de consciência ambiental dos cidadãos.

“Mesmo com ações frequentes de educação ambiental, nós ainda sofremos muito com a falta de educação e consciência de algumas pessoas. Os descartes irregulares ainda são frequentes e é isso que acaba atacando nosso meio ambiente e prejudicando a cidade de várias maneiras”, disse.

Equipes de educação ambiental atuam na orla de Maceió. Foto: Secom Maceió
Equipes de educação ambiental atuam na orla de Maceió. Foto: Secom Maceió

Durante este mês, em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no último dia 5 de junho, a Sudes tem preparado diversas ações sustentáveis, como o Projeto Praia 10 Lixo Zero e a limpeza de lagoas e mangues, visando diminuir o impacto ambiental causado pelo descarte irregular.

“Em especial neste mês, nós fizemos ações voltadas à preservação e à educação ambiental para que os maceioenses pensem a respeito do despejo de lixo em locais inapropriados. Até o final de junho, outras ações ainda serão realizadas e queremos a participação do cidadão nesta batalha contra o descarte irregular e a favor da proteção das nossas praias”.

Diversas ações para educar ambientalmente os cidadãos vem sendo realizada. Foto: Secom Maceió
Diversas ações para educar ambientalmente os cidadãos vem sendo realizada. Foto: Secom Maceió

Jaraguá

Desenvolvimento Sustentável participa de mutirão de limpeza no Jaraguá
Desenvolvimento Sustentável participa de mutirão de limpeza no Jaraguá. Foto: Célio Junior/Secom Maceió
A Superintendência Municipal de Desenvolvimento (Sudes) participou de um mutirão de limpeza na orla marítima de Jaraguá, em Maceió. A ação aconteceu neste domingo (12) e encerrou a campanha ‘Praia 10, Lixo Zero’, que tem como objetivo conscientizar sobre a importância de recolher corretamente o lixo produzido nas praias.

Resíduos foram descartados de forma irregular na praia. Foto: Célio Junior/Secom Maceió
Resíduos foram descartados de forma irregular na praia. Foto: Célio Junior/Secom Maceió

Na ocasião, cerca de 100 voluntários e colaboradores da Sudes, percorreram a orla recolhendo o lixo, além de realizar a conscientização para que a população recolha o seu lixo, entregando sacolas biodegradáveis na Rua Aberta, no bairro de Ponta Verde. A atividade contou com a participação de agentes da Marinha do Brasil.