29 de outubro de 2020Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Mais de 150 jovens aprendizes terão vagas garantidas em 14 empreendimentos de AL

Conedes aprovou concessão de incentivos fiscais mediante cumprimento de cota, após projeto de Jó Pereira

De autoria da deputada estadual Jó Pereira, a Lei 8.269/2020, estabelecendo que só serão concedidos benefícios fiscais, dentro do Prodesin (Programa de Desenvolvimento Integrado do Estado), para empresas que cumpram a Cota de Aprendizagem estabelecida em legislação federal, foi colocada em prática durante reunião do Conedes (Conselho Estadual do Desenvolvimento Econômico e Social) realizada na tarde de sexta-feira (14).

Ao todo, 16 processos foram apreciados e aprovados na reunião híbrida (com participações presenciais e online) ocorrida na Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur). Entre os processos, 14 requerimentos de incentivos fiscais ou prorrogação dos benefícios tiveram sua aprovação condicionada ao cumprimento da lei federal.

A previsão é que os empreendimentos, entre eles hotéis e fábricas que serão instalados em Maceió, Rio Largo, Maragogi, Marechal Deodoro, Craíbas, Murici, Arapiraca e Pilar, abram 1.140 novos postos de trabalhos em até cinco anos, o que representaria a oferta de mais de 150 novas vagas de jovens aprendizes em Alagoas.

No início do encontro, Jó Pereira, uma das conselheiras do Conedes, explanou sobre a legislação de sua autoria, recentemente sancionada pelo governador Renan Filho, garantindo que os incentivos fiscais só serão concedidos mediante comprovação, pelas empresas beneficiadas, do cumprimento da Cota de Aprendizagem prevista na Lei Federal 10.097/2000.

A legislação federal determina que toda empresa, com pelo menos sete empregados, deve contratar jovens aprendizes e inseri-los em seu quadro funcional, em um percentual de 5% a 15%, de acordo com o artigo 429 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

“É necessário cobrarmos das empresas que recebem incentivos fiscais do governo do estado, um dos melhores do país, contrapartidas sociais. Enquanto sociedade civil organizada, precisamos exigir fortemente do Poder Público investimentos em uma estratégica política pública de estado, na educação, de médio e longo prazo. Mas também precisamos apoiar, dar nossa contribuição. As vagas de jovens aprendizes são exemplos de uma importante contrapartida, pois reacende a esperança de nossos jovens e em nossos jovens”. Jó Pereira, deputada.

Legislação estadual

De autoria da deputada, três leis que incentivam contratações de jovens aprendizes em Alagoas, fortalecendo as possibilidades de oferta do primeiro emprego, foram promulgadas, duas delas agora em agosto, pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Victor.

A outra – que condiciona a concessão de incentivos fiscais ao cumprimento da Cota de Aprendizagem – foi sancionada em julho, pelo governador Renan Filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.