29 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

Mamata: Bolsonaro gasta R$ 1,2 milhão por mês com o cartão corporativo

Antes de assumir o governo, Bolsonaro e equipe anunciaram que a “mamata” do cartão iria acabar no Planalto

Dinheiro público: Bolsonaro e a farra com o cartão corporativo

O Presidente Jair Bolsonaro, de passeios de lancha a motociatas, está gastando R$ 1,2 milhão por mês no cartão corporativo, às vésperas da campanha eleitoral

Nem mesmo em 2020, quando o cartão foi usado para bancar o resgate de brasileiros em Wuhan (China) no início da pandemia, o gasto foi tão alto. O Palácio do Planalto havia argumentado, na época, que as despesas do presidente estavam elevadas por causa da operação internacional.

A fatura média do cartão subiu de R$ 736,6 mil por mês no primeiro ano de governo para R$ 862,1 mil em 2020. Mesmo desconsiderando os custos do resgate, a despesa média fica em R$ 791,1 mil no ano em que a pandemia estourou.

Em 2021, o extrato do cartão do presidente ficou ainda mais caro –R$ 1,1 milhão por mês. Agora, de janeiro a maio de 2022, essa média subiu para R$ 1,2 milhão num período em que Bolsonaro intensificou a agenda pelo país em clima de pré-campanha à reeleição.

Esse aumento de despesas no início do ano colocou o chefe do Executivo em patamar recorde de despesas na comparação com os antecessores.

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) gastou R$ 960 mil por mês na pré-campanha de 2014; e Michel Temer (MDB), R$ 560 mil em 2018 –quando chegou a ser pré-candidato. Os dados não são comparáveis com as gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), já que houve uma mudança de regras sobre o uso do cartão.

Corte da mamata ficou para trás

Antes de assumir o governo, Bolsonaro considerava o cartão corporativo uma verdadeira mamata e ele e sua a equipe de Bolsonaro chegaram a falar em acabar com esses cartões. No entanto esqueceram a promessa e a “mamata” vai de vento em popa, funcionando com para farras e passeios do gabinete palacioano.

Os dados sobre os gastos com o cartão corporativo são do Portal da Transparência do próprio governo federal.

 

One Comment

  • Avatar Nadja silva

    Se é um direito dele e ele não está roubando ele esta certíssimo eu usar, quero saber quem aqui se tivesse direito de usar esse valor com despesas se ia abrir mão. Se fosse outro candidato ninguém falava nada como é o Bolsonaro o povo fica se metendo onde não dele. Bolsonaro 2022

Comments are closed.