14 de julho de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Municípios avançam e Selo Unicef pode ter número recorde no Estado

Com ações transformadoras multisetoriais, Alagoas pode ser um dos estados com maior número de municípios recebendo o selo Unicef 2021/2024. Esse reconhecimento foi feito hoje, pela chefe do escritório regional do órgão, Verônica Bezerra, durante reunião na Associação dos Municípios Alagoanos- AMA, para apresentar o que precisa ainda ser feito para garantir a certificação.

A prefeita de Senador Rui Palmeira, Jeane Moura, que presidiu o encontro, destacou que a importância do selo vai além da premiação, pelo poder que tem de mudar a realidade local de crianças e adolescentes através de uma rede integrada de proteção e a melhoria dos serviços promovida pelos agentes públicos.

Um trabalho do qual os municípios estão comprometidos, disse o presidente da Undime, Djalma Barros, acrescentando que “o desafio é uma constante motivação dos participantes”.

Todas as ações do Unicef em Alagoas são desenvolvidas através da Asserte, uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos que contribui para efetivação de direitos no âmbito das políticas sociais. A coordenadora geral, Graça Lima pontuou a cultura do arranjo colaborativo que os municípios alagoanos têm e que estão fazendo a diferença nesse crescimento. De 13 cidades já contempladas com o selo, em 2024 esse número pode superar a casa dos 44.

A situação das crianças e adolescentes no Brasil ainda preocupa. 31,9 ainda vivem na pobreza. Em Alagoas são 825 mil vulneráveis. O trabalho da busca ativa escolar, identificando e enfrentando as causas, é uma das ações para reverter esses números, ao lado se outros sete desafios para mudar essa realidade, disse a chefe regional do escritório do Unicef, Verônica Bezerra. Durante a reunião, os municípios de Rio Largo, Messias e Barra de Santo Antônio, pertencentes a região metropolitana, assinaram documento se comprometendo a investir na busca ativa para também ter o direito de pleitear o selo.

O dado positivo é que os percentuais negativos estão caindo nos municípios alagoanos. Mirley Jonns, consultor da Asserte, anunciou que de 81 municípios inscritos, 54,3% já estão com todas as entregas feitas. 28,6% têm pequenas pendencias o que sugere o interesse dos gestores em ter o selo com sua integralidade.

“Ainda dá tempo. Essa é a reta final para obter o selo Unicef para que os municípios possam proteger cada menino e cada menina nos municípios alagoanos”, finalizou a chefe do escritório regional do Unicef, Verônica Bezerra.