25 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Na casa de Arthur Lira, Bolsonaro e Alexandre de Moraes conversam a portas fechadas

Presidente da Câmara dos Deputados ofereceu jantar em homenagem ao ministro do STF Gilmar Mendes

O presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes conversaram a portas fechadas na quarta (22) em uma sala na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

Segundo a colunista Mônica Bergamo, os dois se encontraram no jantar que Lira fez em homenagem ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, que celebra os 20 anos de sua indicação para a corte.

Alexandre de Moraes vai presidir o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a partir de agosto e tem sido um dos principais alvos de ataques de Bolsonaro.

Leia mais: Na caça de Moraes, Bolsonaro aciona PGR contra ministro do STF

Relator do inquérito das fake news e responsável pela prisão de diversos bolsonaristas, o magistrado chegou a ser chamado de “canalha” pelo presidente diante de uma multidão que se reuniu na avenida Paulista, no dia 7 de setembro de 2021, para um ato de raiz golpista.

Bolsonaro depois fez uma carta se desculpando, mas nunca cessou os ataques e acusa Moraes de ter quebrado um acordo que previa que, em troca da carta, o inquérito das fake news seria encerrado. Moraes e o ex-presidente Michel Temer (MDB), que fez o meio de campo entre os dois, negam.

Leia mais: Ministro Moraes responde a Bolsonaro e diz que internet deu “voz aos imbecis”

Ao chegar ao jantar na casa de Lira, na noite de quarta (22), Bolsonaro cumprimentou Alexandre de Moraes de forma amistosa. Fez piadas com o fato de o magistrado ser corinthiano e ele, palmeirense.

Depois de circularem separados entre outros convidados, os dois voltaram a se encontrar —desta vez, em uma sala reservada, e sem a presença de outras testemunhas.

Além dos dois, também participaram da homenagem a Gilmar o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil) e Anderson Torres (Justiça), o ministro do STF Ricardo Lewandowski e parlamentares da oposição, como o líder do PT na Câmara, Reginaldo Lopes (MG).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.