20 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Blog

Na live desta quinta-feira, nossa pauta é a ascenção da mulher na carreira do Ministério Público

Vamos entrevistar a nova Procuradora de Justiça do MPE de Alagoas, Marluce Caldas

 

Live Instagram – Marluce Caldas

No bate-bapo desta semana, no instagram @eassimnotícias, vamos conversar com a recém-nomeada Procuradora de Justiça do Ministério Público do Estado de Alagoas, Marluce Caldas. A promoção – uma deliberação do Conselho Superior do Ministério Público – foi publicada no Diário Oficial Eletrônico do MPE-AL em 23 de setembro e a solenidade de posse está marcada para o próximo dia 22, às 16h, no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em reunião do Conselho do Ministério Público, presidido pelo procurador-geral de Justiça, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque.

Com 35 anos de carreira como Promotora de Justiça, Marluce ascende ao cargo maior pelo critério da antiguidade, apesar de nunca ter-lhe faltado merecimento. Em sua trajetória, atuou em várias comarcas no interior e capital e marcou com certo protagonismo a presença e a atuação feminina em promotorias criminais, como a de Trânsito, e em outras áreas de amplo alcance social, como as da Infância, da Saúde e da Educação.

Como promotora na área de trânsito, conseguiu fazer com que um acidente terrível que matou um rapaz em Maceió, de forma irresponsável, fosse julgado como crime doloso, e não culposo como era comum à época. O caso tornou-se referência em julgamentos posteriores de situações semelhantes.

Marluce Caldas – Procuradora de Justiça

Natural de Ibatgeguara, região da Mata do estado de Alagoas, cursou Direito na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), foi professora antes de entrar para a carreira no Ministério Público,  em 1986, três anos depois de sua aprovação em concurso público. Filha do casal Expedito Antônio da Silva e Quitéria Oliveira Caldas Barreto, Marluce tem nos pais a sua referência em busca do conhecimento como lema de vida. Estudou como bolsista no Internato Nossa Senhora do Bom Conselho, no bairro de Bebedouro, em Maceió, e optou por Direito com a intenção inicial de ajudar a mãe que tinha um cartório de registro civil em sua cidade natal.

Foi secretária de Estado de Emprego e Renda, a da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos, nos governos de Ronaldo Lessa e Teotonio Vilela Filho, respectivamente. “Na gestão pública, nessas duas áreas, pude ampliar e fortalecer as políticas públicas sociais e as iniciativas tomadas tiveram, referencialmente, o meu trabalho no Ministério Público”, diz a procuradora. Para ela, receber essa promoção pelo critério de antiguidade comprova a dedicação, o esforço e o compromisso com sua história no MPE-AL.

Marluce é a terceira mulher a alcançar o cargo de Procuradora de Justiça na história do MPE-AL, o que revela um indicativo ainda persistente em todo o país, de que mesmo numa instituição promotora da igualdade de direitos individuais e coletivos, a equidade de gênero é um processo que tem muito a avançar.

Essa é a pauta da nossa live desta quinta-feira (14). Vamos conhecer melhor a trajetória da nova Procuradora de Justiça do MPE de Alagoas e os seus projetos e perspectivas com o novo cargo.

A entrevista ao vivo, começa às 20h, no canal, no instagram.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.