23 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

‘Ninguém fechará essa corte’, disse Luiz Fux do STF em desafio a Bolsonaro

Presidente do Supremo disse que Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade e cobrou ação do Congresso

Luix Fux acusa Bolsonaro de cometer crime de responsabilidade

Após as bravatas do presidente Jair Bolsonaro neste 7 de setembro, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, reagiu duro e, praticamente, desafiou o chefe do Executivo quando disse que “ninguém, ninguém fechará essa corte”.

Ele respondeu às ameaças de Bolsonaro de descumprir decisões judiciais do ministro Alexandre de Moraes, Fux alertou que, se o presidente da República realmente ignorar medidas impostas contra ele e a União, estará cometendo “crime de responsabilidade, que deverá ser analisado pelo Congresso Nacional”.

O presidente do Supremo disse que Corte não tolerará “ameaças à autoridade de suas decisões”.
Em duro discurso na abertura da sessão plenária, Luiz Fux comentou as manifestações de ontem, elogiou militares e forças de segurança, defendeu as liberdades de reunião e expressão, mas alertou para o discurso de “falsos profetas“.

O presidente do Supremo disse que a Corte não tolerará “ameaças à autoridade de suas decisões” e classificou de “crime de responsabilidade” o desprezo de Jair Bolsonaro às decisões judiciais.

“Ninguém fechará esta Corte”, afirmou. “Nós a manteremos de pé, com suor e perseverança.”