24 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

O Consolador completa 80 anos e já atendeu a mais de 80 mil pessoas

ONG atua nas áreas de educação, esporte, cultura, assistência social, formação de professores e qualificação social e profissional.

ONG atua há oito décadas no combate as desigualdades | Divulgação

A ONG O Consolador, localizada em Maceió desde 1941, completa 80 anos na próxima terça-feira, 27. Através de projetos e iniciativas multidisciplinares, a entidade contribui para a formação de uma sociedade mais participativa e autônoma, capaz de enfrentar e superar os desafios, contribuindo para a sustentabilidade de suas atividades e o combate à exclusão.

Localizada agora na Avenida Amazonas, número 425, no bairro do Prado, a ONG atende principalmente à população mais próxima, com projetos de gratuidade e serviços que requerem pagamento de um valor simbólico, apenas para o auxílio na manutenção da Casa. A história do Consolador começa com o casal Elizalva e Pedrosa, que também foram diretores de outra Instituição em Maceió: o Lar São Domingos.

Ao término dos seus mandatos, dois meninos fugiram para morar com eles e assim vieram outros. Adeptos da filosofia kardecista, o casal fundou O Consolador e, dentro dele, a Escola Eurípedes Tenório. Na década de 60, personalidades alagoanas foram integrantes das ações da ONG, como o Professor Ranilson França, a radialista Alagoana Odette Pacheco, o compositor e radialista Edécio Lopes, a professora e atriz Linda Mascarenhas e outros, que compunham o grupo com Elizalva que escrevia peças de teatro, uma delas “o bom uso da riqueza”, a qual dizia que era uma psicografia e foi apresentada em alguns teatros brasileiros.

O casal, entretanto, faleceu em 1995, num acidente de carro. Coube, então, a uma das filhas adotivas do casal, Ana Fragoso, assumir a presidência da Organização até hoje. Desde então, a Casa recebe fomento de projetos para conseguir auxiliar à população nas diversas áreas, especialmente na alfabetização de jovens. Também são parte dos objetivos do Consolador o uso do esporte para criar ainda mais um senso de pertencimento. A Casa também oferece serviços de saúde e de consultoria legal.

“Nosso objetivo sempre foi desenvolver ações nas áreas de educação, esporte, cultura, assistência social, formação de professores e qualificação social e profissional de homens e mulheres em Alagoas. É parte do Consolador ajudar as populações vulneráveis e em situação de risco social, por isso temos uma grande variedade de serviço. Recentemente, entregamos cestas básicas para a população mais afetada pela pandemia e continuaremos com ações assim”, disse a presidente do Consolador, Ana Fragoso.

Entidade realiza trabalho de grande valor social | Divulgação

Conheça um pouco mais sobre O Consolador

Desde a sua fundação, foi abrigo para crianças tidas como abandonadas. Teve creche atendendo à 1ª infância; foi também semi-internato para as mães poderem trabalhar; realizou dezenas de cursos profissionalizantes em parceria com a LBA, Pipmo e outros órgãos, nos arcos profissionais da culinária, hotelaria e hospitalidade; beleza e estética; corte-costura; artesanato; padaria; datilografia; renda de birro e outros.

Sob a regência do Sr. Pedrosa, fundador, que era militar das Forças Armadas e também músico, implantou a escola de música, fazendo nascer a banda de música.

O casal também fomentava o folclore alagoano, através da formação de grupos de pastoril, baiana, guerreiro e chegança.

Nem tudo são flores, e em um dado momento de sua história, devido à falta de apoio, a Instituição fechou as portas por um período, retornando as suas atividades através de uma campanha de recicláveis, especialmente o papel e papelão, que eram coletados em empresas e também nas ruas da capital; separados, prensados e comercializados como produto que gerava sustentatibilidade, sendo um dos precursores em coleta de recicláveis em parceria com uma indústria em Pernambuco.                  

  • Em 2005, foi a primeira Instituição alagoana a receber o apoio do Criança Esperança, tendo como objetivo alfabetizar crianças e adolescentes que a época estavam fadadas ao fracasso escolar. O projeto beneficiou 150 crianças e adolescentes e teve um índice de aprovação de 72%.
  • Em 2008 a 2010, com o patrocínio da Petrobras, através do Programa Desenvolvimento e Cidadania, 232 crianças e adolescentes foram beneficiados através das ações de arte, cultura e esporte. As metas e objetivos foram alcançados satisfatoriamente e o projeto foi renovado por mais dois anos e obteve um aumento percentual de impactos positivos em relação ao anterior em torno de mais 17%.
  • Em 2009 a 2013, em parceria com a Votorantin através do Fundo da Infância, onde foram beneficiadas mais de 1000 crianças, com ações esportivas e de participação comunitária em locais periféricos de Maceió, inclusive no lixão da capital.
  • Em 2010, em parceria com o Banco do Nordeste, houve um curso formação em mídias e fotografia, além do aumento da escolaridade com atividades de criação, produção e análise de textos, para jovens de 16 á 19 anos.
  • De 2011 a 2013, com o patrocínio da Petrobras e através do Programa Esporte e Cidadania, realizou o Projeto Tri-Criança – Esporte e Cidadania nos Municípios Alagoanos, beneficiando 1.000 crianças e adolescentes, em parceria com cinco municípios que apresentavam baixos IDH e IDEB. Os impactos foram relevantes com a metodologia replicada em mais duas cidades. O número e o envolvimento dos parceiros eram previstos para 11, mas foram alcançados 33; mais de 50% dos pais foram participativos; 70% de redução da evasão escolar entre os participantes; redução do número de crianças em trabalho infantil; fomento e disseminação da prática do esporte enquanto política de base e inclusiva.
  • Em 2011, em parceria com a comunidade local e o Instituto de Tecnologia do Estado/ITEC, promoveu cursos de informática para mulheres e idosos. Além disso, promovemos a formação continuada de educadores da rede pública de ensino e de associações comunitárias em contação de história e literatura infantil. Somos um polo de inclusão digital aberta à comunidade.
  • Em 2012, com o patrocínio do Instituto Renner, realizamos o Projeto Percorrendo Novos Caminhos e Traçando Metas, oferecendo cursos de informática voltados para mulheres empreendedoras e de culinária (bolos, doces e salgados). Os impactos positivos foram à mudança de perfil em seus cotidianos, conquista de espaço no mercado de trabalho, aumento da renda familiar.
  • A partir de 2013 e até hoje, em parceria com o Instituto Coca-Cola, qualificação e inserção de jovens no mercado de trabalho nas áreas de vendas e logística. São 480 jovens e adultos qualificados anualmente, e uma média de inserção no mercado 25% á 35%.
  • Em 2013, em parceria com a Secretaria Municipal de Trabalho e Economia Solidária da capital, realizamos a qualificação profissional de 220 adultos, nas áreas da construção civil, hotelaria e beleza, destes 82 foram inseridos no mercado de trabalho, 21 migraram para seu próprio negócio e os demais encaminhados ao SINE.
  • Em 2013 a 2016, com o patrocínio da Petrobras, houve Implantação do Centro de Referência Esportiva de Alagoas, que beneficiou 805 participantes, em dois polos, Maceió e Pilar, com metas e objetivos que superaram o previsto.
  • Em 2010 a 2021, numa parceria Petrobras e Cesmac, implantamos o atendimento de saúde através do atendimento odontológico e da educação bucal, beneficiando as crianças e adolescentes beneficiados pelos projetos, bem como a comunidade. O projeto de saúde se amplia através das ações de esporte, lazer, atendimento de fisioterapia, atendimento social e psicológico. A ação se amplia a partir de 2020, com atendimento a gestantes e a criação do Centro de Treinamento.
  • Em 2015 e 2016, com o patrocínio do Instituto Renner, realizamos o Projeto Somos Capazes de Multiplicar Saberes e Fazeres, oferecendo cursos de panificação, sendo as participantes as multiplicadoras do curso após a primeira etapa de formação. Mencionamos como impactos a implantação da padaria comunitária, as mulheres replicaram os saberes para outras mulheres e inserção de 22% delas no mercado de trabalho formal.
  • Em 2016 e 2017 – com a parceria da Secretaria Municipal de Esporte da capital e a Secretaria Estadual de Esporte e Juventude do Estado, através de uma emenda parlamentar e um edital público, respectivamente, desenvolvemos um projeto esportivo para 400 crianças do entorno da sede da organização no contra turno escolar.
  • Em 2016 e 2017, com a parceria da Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, realizamos a qualificação profissional de 600 mulheres na área da construção civil, para inclusão no mercado de trabalho.
  • Em 2019, com a parceria do Ministério Público do Trabalho, realizamos o ‘Projeto Vamos lá se qualificar’, tivemos a inclusão e trabalho digno, qualificação profissional nas áreas de cuidador de idosos; pizzaiolo/doces e salgados para 100 trabalhadores. Impactos gerados: 12% de trabalhadores inseridos no mercado formal de trabalho e 29% inseridos no mercado como autônomos.
  • Em 2019, com a parceria da Secretaria Municipal de Assistência da capital, através de uma emenda parlamentar, em novembro iniciamos o Projeto Todos Juntos – Cultura e Comunidade, para participantes de 8 anos a idosos, com atividades de canto, aulas de violão e teclado. Este projeto permanece em funcionamento com o apoio de uma Emenda Parlamentar, beneficiando 150 pessoas de 09 a fase adulta.
  • Em 2018 a 2020, com o patrocínio da Petrobras, houve a reabertura e ampliação do Centro de Referência Esportiva de Alagoas, que beneficiou diretamente 1.960 participantes e indiretamente 13.260, em seis polos, Maceió, Pilar, São Miguel dos Campos, Piaçabuçu, Coruripe e Jequiá da Praia, com metas e objetivos que superaram o previsto.
  • Em 2020, com o apoio do Criança Esperança, implantamos o projeto que beneficia mais de 210 crianças e adolescentes, com aulas de musicalização, oficinas temáticas e de convivência aberta aos pais e familiares, lanche, fardamento, reforço escolar e 5 modalidades esportivas.
  • Em 2021, em andamento a ampliação e implantação de um Núcleo de Saúde em Fisioterapia e outras especialidades, na perspectiva de mais de 2000 atendimentos/mês.

Prêmios

– Prêmio Itaú UNICEF – Tema: Tecendo Redes – Ano 2005 – Seleção entre 1.682 projetos inscritos, sendo finalista ficando colocado entre 30 melhores projetos no país.

– Livro Impresso pela Fundação Telefônica: Tecendo Redes – Parcerias que Fazem Histórias págs. 80, 81 e 82 (tiragem de 10.000 exemplares)

– Revista Época nº 479 – Ed. 23 de julho de 2007 (Projeto Generosidade) – “Procuram-se mais brasileiros como estes” – As novas estrelas da periferia – págs. 106, 107 e 111.

– Prêmio Nestlé “Nós Torcemos por Você” – Ano: 2008 – Projeto do Bem Nutrir-se.

– Prêmio Fundo Itaú de Excelência Social/FIES – Ano: 2008 – Seleção entre 1.139 inscritos, sendo vencedor entre os 25 projetos aprovados com o Projeto Juventude Protagonismo e Trabalho.

– Prêmio Itaú UNICEF – Ano: 2009 – Seleção entre 1.806 – Recebimento do título como Semifinalista, apenas 159 foram selecionados.

– Tornou-se Centro de Referência Esportiva em Alagoas, apenas 8 no país foram implantados, tendo como patrocinador a Petrobras.

PUBLICAÇÕES/LIVROS:

Relatório de Atividades – Biênio 2011 – 2013 2013

Histórias Surpreendentes Escritas Por Crianças Como Você Setembro/2013

Almanaque I – Centro de Referência Esportiva Março/2016 – (para professores)

Almanaque II – Esporte que Transforma – Jogos Educacionais Fevereiro/2020 – (para professores)

Esporte que Transforma – Aventuras Literárias Julho/2019