20 de abril de 2021Informação, independência e credibilidade
Blog

O CRB é uma pandemia à parte: a crise foi anunciada pelo Gum em setembro

O Paraná sem ter nada com isso chegou aqui no Z-4 e disse apenas: Ressuscita-me!

CRB: a falta de respeito e o caos tomaram conta do time, numa crise anunciada antes na TV.

A crise no CRB foi anunciada faz é tempo. Só mesmo a cegueira da paixão não permitia que muita gente boa – e ruim também – visse o mundo real regatiano.

Desde o momento que o zagueiro Gum surgiu na televisão, em 22 de setembro, e disse que a desclassificação do Galo na Copa do Brasil era fruto de um episódio que havia chateado o grupo, que o problema estava instalado.

Daquele momento em diante esse senhor não era mais nem para ter voltado vestir a camisa do Regatas.

Estava claro o motim.

E de lá para cá as coisas só foram piorando.

Assim chega o Paraná, no Z-4 como tantos outros que tiveram sucesso por aqui, e repete a máxima: “Ressuscita-me”!.

Benevolente, o CRB cumpriu sua sina.

Mais benevolente ainda é a direção que mantém no elenco um bando de pernas de paus amotinados.

A falta de respeito está explícita. Agora não cabe apenas responsabilizar o técnico Ramon Menezes pela tragédia anunciada há vários dias.

A torcida sabe bem quais as pragas que estão no Ninho do Galo, sem condições de vestir a camisa do time numa competição desta natureza.

Lamentavelmente, o resultado não poderia ser outro. É o caos.

Em suma, o CRB hoje é uma pandemia à parte.