21 de outubro de 2020Informação, independência e credibilidade
Mundo

ONU ganha o Nobel da Paz

Prêmio foi concedido ao Programa Mundial de Alimentos pelo combate à fome e atuação em áreas de conflito

Programa Mundial de Alimentos da ONU ganha Nobel da Paz

O Programa Mundial de Alimentos da Organização das Nações Unidas (ONU) conquistou o Prêmio Nobel da Paz nesta sexta-feira (9) por seus esforços para combater a fome e melhorar as condições para a paz em áreas atingidas por conflitos.

A entidade, sediada em Roma, afirma que ajuda 97 milhões de pessoas em cerca de 88 países todos os anos, e que uma em cada nove pessoas no mundo ainda não tem o suficiente para comer.

A preocupação dos organizadores do prêmio se refere à volta da fome na agenda internacional. Em 2015, o objetivo foi estabelecido para erradicar o problema até 2030.

“Nos últimos anos, a situação tomou um rumo negativo. Em 2019, 135 milhões de pessoas sofreram de fome aguda, o número mais elevado em muitos anos. A maior parte do aumento foi causada pela guerra e pelos conflitos armados”. Berit Reiss-Anderse, do Comitê do Nobel.

E a pandemia ameaça aprofundar essa crise.

“Em países como o Iemen, República Democrática do Congo, Nigéria, Sudão do Sul e Burkina Faso, a combinação de conflitos violentos e a pandemia levou a um aumento dramático do número de pessoas que vivem à beira da fome. Face à pandemia, o Programa Mundial de Alimentação demonstrou uma impressionante capacidade de intensificar os seus esforços”. Berit Reiss-Anderse.

O prêmio é de 10 milhões de coroas suecas, ou cerca de US$ 1,1 milhão, e será entregue em Oslo no dia 10 de dezembro.

ONU

A escolha por uma agência das Nações Unidas foi interpretada como uma resposta de Oslo ao surgimento considerado como perigoso de um nacionalismo explícito em diferentes partes do mundo, do populismo de governos e uma mensagem de apoio aos esforços de coordenação diante de desafios globais.

O prêmio é ainda um recado a líderes internacionais sobre a necessidade de que haja cooperação e solidariedade para vencer a pior pandemia em décadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.