29 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Policia

Operação Lagoa Norte desarticula organização criminosa com atuação no Litoral Norte de Alagoas

Nas primeiras horas da manhã, cinco pessoas foram presas

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) coordenou, nesta terça-feira (15), uma operação integrada entre as Polícias Civil e Militar com o objetivo de prender integrantes de uma organização criminosa que atuava no tráfico de drogas. A operação foi denominada de Lagoa Norte e cumpre oito mandados de prisão e seis de busca e apreensão no município de Paripueira.

A ação é coordenada pela Divisão Especial de Investigação e Capturas (DEIC), da Polícia Civil, e pela 3ª companhia Independente da Polícia Militar, e é fruto de um trabalho investigativo realizado por ambos.

De acordo com as investigações realizadas, a organização criminosa atuava na prática dos crimes de tráfico de drogas, porte ou posse ilegal de arma de fogo, além de cometerem homicídios ocorridos em Paripueira.

Com base nas provas técnicas realizadas, a DEIC representou os mandados, que foram expedidos pela 17ª vara Criminal da Capital.

A operação ganhou o nome Lagoa Norte em referência a uma área conhecida como Lagoa, na Barra de Santo Antônio, onde esta organização criminosa iniciou suas práticas criminosas. Com a morte do líder da organização, os integrantes migraram para Paripueira, que também fica no Litoral Norte de Alagoas. Desta forma, a operação ganhou este nome pela junção dos termos Lagoa e Norte.

Prisões

Nas primeiras horas da manhã, cinco pessoas foram presas. Um deles é o gerente financeiro da organização criminosa. Ele foi preso no Mato Grosso do Sul com o apoio da Polícia Civil do MS, por meio do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO) e a Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron).

Esse indivíduo fugiu para o Centro Oeste do país na tentativa de evitar que fosse morto por rivais ou preso pela Segurança Pública.

Também foram apreendidos durante a operação 38 bombinhas de maconha, 2 pedaços de 25 gramas de maconha e 01 saco de aproximadamente 15g de droga in natura.

Efetivo Participante

Para o cumprimento dos mandados durante a operação integrada, foram empregados policiais militares da 3ª Companhia e do Batalhão de ROTAM. Já a Polícia Civil empregou policiais da DEIC, do Tático Integrado de Grupos de Resgates Especiais (Tigre) e da seção de Capturas. A operação contou também com a participação do Grupamento Aéreo da SSP.

A população é grande parceira das forças de segurança no combate ao crime em Alagoas e pode contribuir com o trabalho das polícias realizando denúncias sobre homicídios, tráfico de drogas, roubos, organizações criminosas e outros crimes por meio do Disque Denúncia. As informações podem ser repassadas, de forma anônima e gratuita, por meio de ligações para o 181.