20 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

Placas de carro com padrão do Mercosul entram em vigor em todo o país

Detran/AL pediu um adiamento de 60 dias

Após sucessivos adiamentos, começa a valer nesta sexta-feira (31) o prazo para uso obrigatório da placa do Mercosul em veículos de todos os estados. Segundo o Ministério da Infraestrutura, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) que não aderir ao novo padrão, não conseguirá emplacar novos veículos.

Apesar do sistema do Detran/AL estar com o sistema em dia para a mudança de placas, as empresas cadastradas para a fabricação das placas disseram não ter condições de cumprir com a demanda. Assim, o órgão pediu um adiamento de 60 dias, fazendo de Alagoas um dos estados que não poderá atender a resolução de imediato.

O Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL) informa que já está com todos os requisitos técnicos para implantação da nova Placa de Identificação Veicular (PIV), de acordo com a resolução n° 780, criada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Entretanto, para o início do processo existem circunstâncias que não são de responsabilidade da autarquia como é caso do mercado de estampadores (antigas casas de placas) que solicitaram a prorrogação do prazo, em razão de documentação e impactos relativos ao custo na infraestrutura necessária.

Diante disso, a direção do órgão reforça que vai requerer ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) o adiamento do prazo por 60 dias e todas as informações referentes à mudança, serão divulgadas para a população pelos canais oficiais do Detran/AL e pela imprensa, lembrando que o início do processo será apenas para os carros novos. Nota do Detran/AL

Aplicação

A nova placa será obrigatória apenas nos casos de primeiro emplacamento. Para quem tiver o modelo antigo, a troca deverá ser feita no caso de mudança de município ou unidade federativa; roubo, furto, dano ou extravio da placa e nos casos em que haja necessidade de instalação da segunda placa traseira.

Nas outras situações, a troca da placa cinza pela do padrão Mercosul não é obrigatória. Com isso, os carros com a atual placa cinza podem continuar assim até o fim da vida útil do veículo.

O novo modelo apresenta o padrão com quatro letras e três números, o inverso do modelo atualmente adotado no país, com três letras e quatro números. O novo modelo permite mais de 450 milhões de combinações, o que, considerando o padrão de crescimento da frota de veículos no Brasil, pode levar por mais de 100 anos.

Também muda a cor de fundo, que passará a ser totalmente branca. A mudança vai ocorrer na cor da fonte para diferenciar o tipo de veículo: preta para carros de passeio, vermelha para os comerciais, azul para os oficiais, verde para veículos em teste, dourado para os automóveis diplomáticos e prata para veículos de colecionadores.

As novas placas já são usadas na Argentina, no Uruguai e no Paraguai. Dos 26 estados brasileiros, já aderiram ao modelo Mercosul o Acre; o Amazonas; a Bahia; o Espírito Santo; a Paraíba; o Paraná; o Piauí; o Rio de Janeiro; Rondônia; o Rio Grande do Norte e o Rio Grande do Sul.