25 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Personalidades

Prefeito de Campina Grande critica vazamento de vídeo íntimo da sogra cheirando cocaína

Em nota “A dor e a empatia”, o prefeito cita Freud:”O homem é dono do cala e escravo do que fala”.

Bruno Cunha Lima, prefeito de Campina Grande (PB)

Depois do vazamento de um vídeo íntimo de sua sogra, o prefeito de Campina Grande, na Paraíba, Bruno Cunha Lima (Solidariedade), publicou texto nas redes sociais, nesta quarta-feira (9/3), em que classifica o caso de “escárnio público”.

De acordo com Bruno, ele e toda a família viveram “alguns dos piores dias” da vida.
“Além de não termos o que esconder, é preciso, sempre, lembrar que ninguém, além de nós mesmos, é responsável pelas nossas atitudes e escolhas. Da mesma forma, você e eu não podemos ser responsabilizados pelas escolhas e atitudes de ninguém, nem mesmo de um pai, de uma mãe, de um filho (maior de idade) e, muito menos, de um sogro ou sogra”, escreveu o prefeito.
Ainda no texto, ele conta que a esposa descobriu que estava grávida uma semana antes da divulgação do vídeo. As imagens íntimas com consumo de drogas foram amplamente divulgadas desde a última quarta-feira (2/3).

“Vi minha esposa com seis semanas de gravidez chorar duplamente – chorar por não ter a convivência da mãe há mais de 10 anos e chorar por ver a mãe em uma situação tão delicada”, disse. “Embora nada apague o fato de que o conteúdo do vídeo ser uma lástima, a decisão de cooperar com a dor do outro escreve a respeito do nosso caráter”, pontuou.
O compartilhamento e divulgação de vídeos íntimos, envolvendo terceiros, é crime. Quem contribui com a prática, através das redes sociais, também pode responder pelo crime.