27 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

Presidente da ANS diz que acusações contra Prevent Senior são graves

Prevent Senior foi denunciada por obrigar os médicos a aplicar o “kit covid” nos pacientes e negar a vacina contra a doença

Paulo Roberto Rebello Filho diz que Prevent Senior será investigada

Em depoimento à CPI da Covid-19, nesta quarta-feira, 6, o diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS),  Paulo Roberto Rebello Filho disse que as denúncias sobre a ação da Prevent Senior na pandemia são “extremamente graves”.

Rebello informou aos senadores que a ANS foi surpreendida com as novas denúncias. “A ANS, até agora, não tinha qualquer indício de descumprimento de sua função social. Já estamos atuando firmemente nas diligências necessárias para sua apuração”, afirmou.

O requerimento de convocação de Rebello é de autoria do vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O senador alega que a necessidade do depoimento decorre do dossiê elaborado por ex-médicos da Prevent Senior e obtido pela comissão com “evidências de inúmeras e gravíssimas irregularidades cometidas pela operadora de plano de saúde”.

Em depoimento ao colegiado, a representante legal dos profissionais de saúde, a advogada  Bruna Morato, narrou que a empresa teria promovido tratamentos experimentais nos pacientes da Covid-19 sem a devida autorização de familiares, além de ter estimulado o uso de medicamentos ineficazes contra a doença nos pacientes.

Há ainda denúncias de que funcionários seriam coagidos a recomendarem o uso dos medicamentos comprovadamente ineficazes e desestimulados a fazerem o uso de equipamentos de proteção individuais (EPIs) para não “criar pânico” em quem procurasse atendimento entre os hospitais da rede.

Já o relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), suspeita que a Prevent Senior foi blindada pela agência enquanto executava o protocolo de “tratamento precoce” contra a covid-19.

“Há muitos documentos e comentários de que os diretores executivos da Prevent Senior, quando sentiam alguma insatisfação de algum médico para pôr em prática o “protocolo” e aplicar o kit covid, diziam: ‘Olha, fica tranquilo que a ANS não chegará aqui’”, disse ele, na terça-feira (5).

A CPI, segundo o senador Randolfe Rodrigues, já reuniu evidências de “inúmeras e gravíssimas irregularidades” cometidas pela Prevent Senior contra seus segurados e funcionários. Agora, precisa cobrar da agência reguladora do setor explicações sobre quais providências foram tomadas para coibir ou punir essas ações, diz o senador.