24 de outubro de 2020Informação, independência e credibilidade
Brasil

Presidente do Bradesco diz que nova CPMF proposta pelo ministro Guedes é injusta

Disse ele que nenhum país do mundo que implementou tributo similar obteve sucesso

Octávio de Lazari, presidente do Banco Bradesco

O presidente do Banco Bradesco, Octávio de Lazari, 57 anos, reagiu neste domingo, 9, contra a nova CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira), imposto que está sendo defendido pelo Ministro da Economia, na Reforma Tributária.

Segundo o banqueiro, oo microimposto digital é considerado injusto.  Ele afirma que nenhum país do mundo que implementou tributo similar obteve sucesso ou manteve a taxa ao longo dos anos.

E destacou: – Seja CPMF [Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira], seja imposto sobre microtransações, eu não acho que é um imposto justo. Eu não acho que é um imposto correto. Nós já pagamos muito imposto. Não teria por que pagarmos mais. Esse imposto, pega todas as pessoas indistintamente do poder aquisitivo.

Para De Lazari, a proposta de Guedes também pode colocar em xeque a digitalização feita nos meios de transações financeiras e “perder” tudo o que foi conquistado com o avanço tecnológico até o momento.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.