15 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade
Maceió

Procon divulga pesquisas de preços da cesta básica

Uma das maiores variações encontradas foi a farinha de mandioca que de um estabelecimento para o outro tem variação de até 100,29%

Procon divulga pesquisas de preços da cesta básica

O Procon Maceió divulgou nesta sexta-feira (29), a pesquisa dos preços de cestas básicas em supermercados da capital. Foram pesquisados 13 itens, que são considerados essenciais para compor a cesta básica.

O levantamento foi realizado durante esta semana, e uma das maiores variações encontradas foi a farinha de mandioca que de um estabelecimento para o outro tem variação de até 100,29%.

Outra variação de preço apontada pela pesquisa é a farinha flocada de milho, com uma diferença de 30,85% de um estabelecimento para outro, sendo encontrada numa variação de R $1,75 a R $2,29. Em comparação com a pesquisa do mês de junho, a pesquisa destaca o aumento de até 37% no preço do leite em pó.

“O Procon leva em consideração o menor e maior valor de cada item. Encontramos uma grande diferença, alguns produtos chegam a variar em 100,29% como mostra a pesquisa, por isso, é muito importante que o consumidor faça sua pesquisa para que assim possa economizar e evitar gastos excessivos”. Leandro Almeida, diretor executivo do Procon Maceió.

Outros atendimentos

Para os outros serviços e atendimentos do Procon Maceió, o consumidor pode entrar em contato pelos telefones 0800 082 4567 ou no WhatsApp (82) 98882-8326.

Para quem prefere atendimento de forma presencial, pode se dirigir em qualquer uma das unidades do Procon Maceió, no Centro Universitário Uninassau, no bairro Farol; na sede da antiga FAT, atual Centro Universitário Mário Pontes Jucá (UMJ), no Barro Duro; e na sede do Procon Maceió, na Rua Dr. Pedro Monteiro, 47, no centro de Maceió. O horário de funcionamento é das 8h às 14h.

Os núcleos da UMJ e Uninassau estão abertos ao público de 8h às 13h, de segunda a sexta-feira. Para formalizar as denúncias, é necessário entregar as cópias do RG, CPF, comprovante de residência e demais documentos que forem necessários para embasar as reclamações de abuso aos direitos do consumidor.