24 de janeiro de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Programa Pontapé oferece 1.200 vagas para estágio no serviço público de Alagoas

Inscrição será feita não por município, mas por Gerências Regionais de Educação (Gere)

Foto: Márcio Ferreira

A segunda edição do Programa Pontapé foi lançada nesta segunda-feira (13), durante evento no Instituto Unibanco, em São Paulo. Desta vez, serão 1200 vagas, distribuídas nas áreas de administração, ciências contábeis, direito, educação física e nutrição, para atuar em unidades escolares da Secretaria Estadual de Educação (Seduc).

Desenvolvido por meio da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), o programa visa estabelecer procedimentos padronizados de recrutamento que possibilitem a descoberta de talentos para o serviço público.

O edital com as regras e mais informações sobre o processo seletivo será publicado nesta terça-feira (14) no Diário Oficial do Estado (DOE) e os estudantes que tiverem interesse poderão se inscrever a partir do dia 20 de dezembro, exclusivamente pelo site do Pontapé.

“Lançamos hoje o segundo edital do Pontapé, desta vez para a seleção de estagiários para as unidades escolares da Secretaria de Educação. É uma iniciativa pensada para promover oportunidades a juventude alagoana, que terá a possibilidade de aprender e contribuir com o serviço público”. Fabrício Marques Santos, secretário titular da Seplag.

A iniciativa já conta com mais de 20 instituições de ensino cadastradas e é válida para graduações presenciais ou a distância. Poderão participar do processo seletivo, os estudantes que estejam devidamente matriculados e cursando, no mínimo, o segundo ano, para cursos de periodicidade anual, ou o terceiro semestre, em caso de curso de periodicidade semestral.

O secretário de Estado da Educação, Rafael Brito, destaca o programa como ferramenta para transformar a realidade dos estudantes alagoanos.

“O Pontapé voltado a educação é um grande diferencial para os nossos jovens. Vamos dar a 1200 jovens estudantes, a oportunidade de estar no mercado de trabalho, aplicando seus conhecimentos teóricos à prática da educação em Alagoas. Neste primeiro momento, contemplamos os cursos de graduação de maior necessidade para as unidades de ensino. Esse é mais um programa que compõe o leque de ações que marca o maior investimento da história da educação em Alagoas”. Rafael Brito.

Com foco na universalização das vagas, o Pontapé prevê que cada processo seletivo oferte, além das vagas para ampla concorrência, oportunidades para Pessoa com Deficiência (PcD), para inscritos no CadÚnico e para aqueles que cursaram todo o ensino médio em nada rede pública ou na privada com bolsa integral.

Vale destacar que desta vez, a inscrição será feita não por município, mas por Gerências Regionais de Educação (Gere), que será responsável pela alocação dos candidatos aprovados, conforme o quantitativo de vagas disponíveis nas respectivas unidades escolares.

“O que estamos anunciando aqui faz parte de uma nova agenda para a educação pública no Estado, que coloca Alagoas em destaque nacional”. Renan Filho.

Além do Pontapé Educação, durante o evento, outros programas que beneficiam os estudantes alagoanos foram lançados, como os programas de formação de professores e estudantes da rede de ensino do estado.