26 de outubro de 2020Informação, independência e credibilidade
Política

Psol afirma ser alternativa aos candidatos bolsonaristas em Maceió

Chapa composta por Valéria Correia e Igor da Silva levanta bandeiras dos direitos humanos, valorização das minorias e o fomento à educação, cultura e moradia

O Psol (Partido da Social Liberdade) lançou uma candidatura como alternativa aos quatro candidatos à prefeitura de Maceió, que, de acordo com a sigla, possuem perfil Bolsonarista.

Dos 11 candidatos ao cargo de prefeito da capital alagoana, há apenas três mulheres. Valéria Correia é uma das representantes feministas e tem um vasto trabalho na área social, onde começou a militar ainda na adolescência.

“É fundamental ter mulheres no front da disputa à prefeitura justamente porque temos quatro candidatos com a mesma concepção do governo federal, com relação às mulheres. Essa luta por uma sociedade igualitária é muito importante num contexto onde há ascensão do conservadorismo, da extrema direita, e até do feminicídio – político e literal. Alguns candidatos trataram, recentemente, as mulheres como ‘rainhas do lar’ e ‘reprodutoras’, algo inadmissível. Enfrentar esse contexto, é uma honra. Meu posicionamento é crítico e propositivo à misoginia, ao machismo, à cultura do estupro. Claro, com ações concretas”. Valéria Correia.

O vice, Igor Silva, também é militante social e corresponde ao anseio de representação da periferia maceioense. Vem do bairro Benedito Bentes: o maior do município, onde as desigualdades são facilmente percebidas.

“O Benedito Bentes é esquecido pelos governantes. Cansei de ouvir as promessas de políticos sem compromisso, que só vêm ao bairro no período das campanhas eleitorais para fazer promessas de melhorias no transporte público, no saneamento, na saúde, para programas habitacionais, esporte e lazer. Agora, me junto à professora Valéria Correia, essa guerreira, para preencher essa lacuna. Acreditamos que uma nova Maceió é possível, sim”. Igor Silva.

Proposta

A Coligação Alternativa Popular tem como principais propostas a participação popular no processo político para que todos e todas possam ter representatividade na atuação de Valéria e Igor, na prefeitura.

Garantia dos direitos humanos, valorização das minorias e o fomento à educação, cultura e moradia são algumas das bandeiras levantadas.

Ambos defendem um olhar social voltado à periferia da capital, onde políticas públicas direcionadas àqueles com menos oportunidades e perspectivas devem ser executadas para proporcionar o desenvolvimento e reduzir as disparidades provocadas pela omissão do poder público.

Valéria e Igor

A candidata à prefeitura Valeria Correia é professora de Serviço Social (doutora, com pós-doutorado) na Universidade Federal de Alagoas. Também foi reitora da Ufal (2016 – 2020), quando se tornou a primeira assistente social do Brasil a ocupar esse cargo.

Valéria fez uma gestão à frente da Universidade voltada para o desenvolvimento socialmente referenciado, onde ampliou bolsas para estudantes, abriu mais restaurantes Universitários e posicionou a Ufal em rankings internacionais de qualidade de ensino, além de ter ampliado a estrutura dos campi, entregando mais de 20 obras em sua gestão.

O vice, Igor da Silva, de 25 anos, trabalha no setor privado e é referência no Movimento de Trabalhadores Sem Teto de Alagoas (MTST-AL) e participa ativamente das lutas, desde que a primeira bandeira foi erguida no estado.

Filho de agricultores e militantes sociais, começou a luta por melhorias sociais quando ainda era adolescente, nos movimentos de luta por moradia, defendendo pautas importantes para os trabalhadores e para as trabalhadoras das periferias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.