25 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Regina Duarte: Dinheiro público não será usado para agradar minoria

Secretária disse querer dialogar com artistas, mas deixou claro que minorias precisam se esforçar para arrecadar dinheiro público

No Fantástico deste domingo (8), a atriz Regina Duarte deu entrevista pela primeira vez após assumir a Secretaria Especial da Cultura do Governo Bolsonaro. Segundo ela, seus objetivos para a Pasta e suas diretrizes para poder receber auxílio público em projetos foram bem claros: minorias não vão ser agradadas.

“É o que a população que elegeu esse governo espera dele. Todos estão livres para se expressar, desde que busque seus patrocínios na sociedade civil. Você agora não vai gravar filme pra agradar minoria com dinheiro público”. Regina Duarte, secretária especial da Cultura.

Regina explicou que quer dialogar com os artistas, mas deixou claro que as minorias precisam se esforçar para arrecadar dinheiro. Quando a Lei Rouanet, ela prometeu que sua equipe fará modificações para que a ferramenta esteja mais acessível para os produtores e empresas.

“Não preciso de ministério pra fazer uma cultura rica, construtiva. Deixo esse problema pra que os poderes acima das minhas possibilidades resolvam”. Regina Duarte.

Apesar de não ser um ministério, ela acredita que poderá fazer muitos projetos com o dinheiro que tem em caixa. Mas vai ‘empurrar com a barriga’ incógnitas e deixar a questão financeira “pra que os poderes acima das minhas possibilidades resolvam”.

Ao menos ela não aprovou o comportamento do antigo secretário, Roberto Alvim, que foi demitido após fazer uma propaganda com semelhanças nazistas.

“Ele foi tomado por um personagem e esqueceu que era o secretário de cultura de um país. Gravíssimo. Caiu!”. Regina Duarte.

Olavistas

Nomeada na quarta-feira passada, a atriz fez uma série de exonerações na pasta, publicadas no Diário Oficial da União. Ela encerrou um contrato de 50 anos com a TV Globo e chegou ao governo Jair Bolsonaro com o objetivo de pacificar a área de cultura, marcada por crises desde o início da gestão. Mas se depender dos olavistas, será difícil.

Ela já enfrenta resistência da ala ideológica do governo, em especial de seguidores do escritor Olavo de Carvalho, pelas exonerações feitas nesta quarta.

Entre as exonerações oficializadas está a de Dante Mantovani, da Funarte (Fundação Nacional de Artes), que é aluno de Olavo e membro da Cúpula Conservadora das Américas. Era o que dizia que rock levava ao satanismo.

Por causa disso, a atriz vem sendo atacada no Twitter. A hashtag #foraRegina amanheceu no primeiro lugar dos trendig topics, lista dos termos mais postados na rede social.

Na mesma data, Olavo postou: “Aplaudir a indicação da Regina Duarte parece ter sido uma cagada minha, mais uma entre tantas. Não sei onde vou arranjar tanto papel higiênico.”