23 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

Reitor da Ufal agradece a Paulão pelo trabalho e investimentos para melhoria da educação pública

Deputado destinou mais de R$ 2,2 milhões para o campus do sertão, além de liberar emendas para Hospital Universitário, COS e Espaço Cultural

Paulão confirma a Tonholo seu compromisso com a educação pública

O reitor da Universidade Federal de Alagoas, Josealdo Tonholo, e o diretor do Campus do Sertão, professor doutor Agnaldo José dos Santos, estiveram com o deputado federal Paulão, nesta segunda-feira, 7, para agradecer o apoio do parlamentar aos projetos da universidade.

Eles anunciaram que o deputado liberou só para o campus do sertão mais de R$ 2,2 milhões para a compra de equipamentos, revitalização de ambientes e construção do novo prédio que vai garantir a expansão da Ufal em Delmiro Gouveia.

No encontro, o reitor Tonholo destacou que o parlamentar tem garantido um apoio fundamental aos projetos da universidade e que já este ano liberou emenda para a compra de equipamentos do laboratório do Curso de Comunicação Socia (COS)l, que, desde a sua fundação, ainda não tinha sido modernizado.

Reitor e dirigentes da Ufal agradecem apoio do deputado aos projetos da universidade.

“O Paulão também liberou recursos para o Hospital Universitário e para a reforma do Espaço Cultural da universidade, antiga reitoria, na praça na Sinimbu. Ele tem sido importante para a educação pública em Alagoas e isso precisa ser reconhecido por todos nós. Por isso aqui viemos agradecer”, disse Tonholo.

É um compromisso do mandato

Por sua vez, o deputado Paulão destacou que esse sempre foi um compromisso do seu mandato. A educação de qualidade é um bem inestimável para a sociedade – disse ele – e nós estamos cumprindo com o nosso papel de fortalecer esse segmento em Alagoas.

Paulão declarou que além da UFAL, tem trabalhado ativamente pela melhoria dos espaços e equipamentos da Uncisal, da Uneal e do próprio Instituto Federal de Alagoas (IFAL).

“Enquanto há setores do governo brasileiro trabalhando para destruir as escolas públicas, nós seguimos uma linha oposta, por que sabemos o quanto é importante a educação gratuita para o filho do agricultor, do porteiro, da merendeira, do gari, da comerciária, da doméstica, enfim, do trabalhador que mais precisa em geral. Não abro mão de apoiar a educação em nomes dessa parcela da sociedade que sonha com uma vida melhor e mais humana para os seus filhos”. Concluiu o deputado.