26 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

Relatório do Santander cita Arthur Lira e defende golpe contra retorno de Lula

Segundo o texto, ex-presidente é ameaça à economia do país e lembrou das acusações de corrupção nos governos petista

Relatório divulgado por um economista do banco Santander defende o golpe de Estado para evitar uma possível eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa de 2022.

A nota, assinada pela consultoria CAC, foi enviada pelo economista Victor Cândido, um dos funcionários da instituição. O banco, no entanto, afirma que o texto citado não corresponde, “sob qualquer hipótese, a uma visão da instituição”.

O texto, enviado a clientes e operadores financeiros, afirma que o retorno de Lula representaria uma forte ameaça para o país e citou o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas-AL) como exemplo de enfraquecimento caso o ex-presidente seja eleito.

“Se o sistema político e judicial, se o establishment político brasileiro acha cômico o governo Bolsonaro, o retorno de Lula e seus aliados representa uma ameaça bem mais séria. Hoje, Lira é o presidente da Câmara, mas sob um governo do PT, seria um modesto aliado abrigado em um cargo menor”. Trecho do relatório do Santander.

Lava Jato

Acusações de corrupção ainda são feitas pelo relatório, mencionado a investigação da Operação Lava Jato e condenação em três instâncias. No entanto, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu anular as condenações do ex-presidente, pois entendeu que a 13ª Vara Federal de Curitiba (PR) não tinha competência para analisar casos que envolvia atos em Brasília.

Todos os processos foram retornados à primeira instância.