25 de janeiro de 2022Informação, independência e credibilidade
Blog

Renan diz que Bolsonaro é mercador da morte ligado a assassinos, armas e milícias

Relator da CPI da Covid, Senador fez postagem no Twitter pedindo que os demais poderes façam sua parte para estancar a impunidade

Crítico ferrenho do presidente da República, o senador Renan Calheiros (MDB) disse nesta quinta-feira, 6, no Twitter que “Bolsonaro segue como mercador da morte”.

A manifestação do senador se deu após o editorial do Jornal Nacional, da TV Globo, que acusou o presidente  de ser uma “afronta a verdade” e “desrespeitar o luto de milhares de brasileiros”, além de “desrespeitar todos os técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária ao questionar qual seria o interesse da agência com a autorização da vacinação de crianças”.

Renan disse que nessa pandemia Bolsonaro é o monstro e responsável principal pelo morticínio e que por isso foi iniciado por nove crimes na CPI da Covid-19, da qual o senador foi um dos principais integrantes, atuando como relator.

Calheiros diz que o presidente tem a vida associada a assassinos, armas e milícias. Segundo ele, os demais poderes precisam atuar para estancar a impunidade que rodeia o presidente da República.

Veja o Twitter do senador

Renan Calheiros
@renancalheiros
Bolsonaro segue como mercador da morte.Tem a vida associada a assassinos,armas,milícias. Na pandemia é principal responsável pelo morticínio. A CPI dissecou esse monstro e o indiciou por 9 crimes.Os demais poderes devem fazer sua parte sem cálculo político e estancar a impunidade.