25 de setembro de 2020Informação, independência e credibilidade
Política

Renan diz que Deltan saiu da Lava Jato ‘pelos fundos’ e ficará com Moro no ‘grupo dos insignificantes’

Oficialmente, o coordenador da equipe de investigadores, desde a sua criação em 2014, deixou o grupo por questões pessoais

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) comentou a saída de Deltan Dallagnol, do comando da Lava Jato, em suas redes sociais:

“O banimento era inevitável. As transgressões são constrangedoras: foi parcial, perseguiu, usou o MP para fazer política. A saída, pelos fundos, é tentativa inútil de reduzir o vexame. Fará companhia a Sergio Moro no grupo dos insignificantes”. Renan Calheiros, senador.

Em janeiro, em uma série de posts em sua conta no Twitter, Dallagnol se posicionou contra a eleição de Renan para a presidência do Senado. Na ocasião, o procurador escreveu, por exemplo, que, caso o emedebista fosse eleito, “dificilmente veremos uma reforma contra corrupção aprovada”.

Nos posts, o procurador pediu ainda a seus seguidores que fizessem campanha pelo voto aberto, o que poderia constranger senadores a não votarem em Renan.

Saída

Oficialmente, o coordenador da equipe de investigadores, desde a sua criação em 2014, deixou o grupo por questões pessoais – um problema de saúde de sua filha. Em vídeo publicado nas redes sociais, o procurador disse ser uma “decisão difícil”, mas “o certo a fazer” pela família.

O ex-ministro da Justiça Sergio Moro, que atuava na Lava Jato quando era o titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, parabenizou o ex-colega e disse esperar que o trabalho da operação “possa prosseguir”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.