19 de janeiro de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

Secretário de Saúde do DF é preso por irregularidades em compra de testes para Covid-19

Francisco Araújo foi secretário de Assistência Social em Maceió na gestão Cícero Almeida

O secretário de saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo, foi preso preventivamente na manhã desta terça-feira (25), em uma operação que investiga supostas irregularidades na compra de testes para detecção da Covid-19. Ele foi detido no apartamento onde mora, no Noroeste.

Sua prisão faz parte da segunda fase da operação Falso Negativo, deflagrada pelo Ministério Público do DF. Ao todo, foram expedidos 44 mandados de busca e apreensão e sete de prisão, entre temporárias e preventivas. Entre os detidos, além do próprio Araújo, estão:

  • Ricardo Tavares Mendes – ex-secretário adjunto de Assistência à Saúde do DF;
  • Eduardo Hage Carmo – subsecretário de Vigilância à Saúde do DF;
  • Eduardo Seara Machado Pojo do Rego – secretário adjunto de Gestão em Saúde do DF;
  • Jorge Antônio Chamon Júnior – diretor do Laboratório Central do DF;
  • Ramon Santana Lopes Azevedo – assessor especial da Secretaria de Saúde do DF.

Segundo o Ministério Público do DF., o objetivo da operação é desmantelar uma suposta organização criminosa instalada dentro da Secretaria de Saúde do DF para fraudar a escolha de fornecedores e superfaturar a compra dos testes, feita com dispensa de licitação.

Os investigadores afirmam que o prejuízo aos cofres públicos chega a R$ 18 milhões.

Secretário em Maceió

Alagoano por adoção, ex-vereador de Cajueiro, Francisco Araújo Filho assumiu a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, em meio a crise do coronavírus. Araújo Filho chegou a acumular, temporariamente, as funções de secretário e presidente do Instituto de Gestão Estratégica da Saúde (Igesp-DF).

Com especialização em Gestão Pública, em Maceió, Araújo foi Secretário Municipal de Assistência Social na gestão do prefeito Cícero Almeida. Araújo é natural do Maranhão.