24 de janeiro de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

Seguranças de Bolsonaro agridem jornalistas durante visita à Bahia

TV Globo repudia em nota e pede providências da PGR e do judiciário

Seguranças agridem jornalistas que cobriam visita de Bolsonaro à Bahia

O descontrole está tomando conta de Jair Bolsonaro e sua equipe, que agora não mais xingam jornalistas mas também agridem.

Foi o caso deste domingo, 12,  no extremo sul da Bahia, quando seguranças do presidente agrediram uma equipe da TV Bahia, afiliada da TV Globo.

 O presidente da república estava em visita as áreas atingidas pelas fortes chuvas caídas na região.

Um dos seguranças do presidente agarrou a repórter Camila Marinho pelo pescoço, em uma espécie de “mata leão”. E em seguidas fizeram ameaças aos repórteres,  tentando impedir que eles erguessem os microfones na direção do presidente. “Se bater de novo vou enfiar a mão na tua cara”, gritou o segurança.
Camila estava acompanhada do cinegrafista Cleriston Santana.
A pochete de Camila Marinho também foi arrancada por outro apoiador e depois recuperada por um repórter. Conforme reportagem do Globonews, um dos integrantes da comitiva presidencial pediu desculpas as equipes pelo ocorrido.

A repórter lamentou as agressões mas disse que não prestaria queixas contra os agressores. Ela preferiu mandar o rcado: “Contra o ódio, prefiro o amor”.

Uma equipe da TV Aratu – filiada do SBT – formada por Xico Lopes e Dário Cerqueira, também foi agredida pelos seguranças e pelos apoiadores do presidente.

Em nota, a TV Globo repudiou o ocorrido:

“A TV Globo afirma que as agressões deste domingo mostram que já passou da hora de a Procuradoria-Geral da República dar o seu parecer na ação que corre no Supremo, tendo como relator o ministro Dias Toffoli. A imprensa cumpre um direito inscrito na Constituição e deve ter a sua segurança garantida.

As cenas bárbaras de hoje e aquelas ocorridas na Itália, no dia 31 de outubro, ensejam duas constatações: se os seguranças agem por conta própria, a Presidência deve ser responsabilizada por omissão. Se agem seguindo ordens superiores, a Presidência deve ser responsabilizada por atentar contra a liberdade de imprensa e fomentar a violência contra jornalistas.

Além disso, é escandalosa a atitude da Presidência de deixar jornalistas à própria sorte, em meio a apoiadores fanáticos, que são insuflados quase diariamente pelo próprio presidente em sua retórica contra o trabalho da imprensa.

Frente aos evidentes e graves riscos enfrentados por repórteres de todos os veículos, é urgente que o Judiciário se pronuncie. A Globo repudia as agressões aos repórteres Camila Marinho e Cleriston Santana, da TV Bahia, e aos repórteres Xico Lopes e Dário Cerqueira, da TV Aratu, e se solidariza com eles”.

O governador Rui Costa também se manifestou sobre o ocorrido e prestou solidariedade aos profissionais. Veja abaixo: