29 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

Sérgio Moro rompe com Mamãe Falei, que também perdeu a namorada

Podemos acusa além de respeito a mulher, profundas violações de questões humanitárias do deputado paulista

Giulia Blagitz desistiu do namoro com o deputado “Mamãe Falei”

A enfermeira Giulia Blagitz, de 25 anos, decidiu terminar o namoro com o deputado Arthur do Val (Podemos-SP), mais conhecido como “Mamãe Falei”, após o parlamentar dizer, em áudio, que as mulheres da Ucrânia “são fáceis porque são pobres”. 

“Em respeito a todos os meus seguidores que também seguiam o Arthur gostaria de deixar claro que seguiremos caminhos distintos”, declarou em sua conta do Instagram.
Na mensagem, que foi publicada nos stories junto com uma foto dos dois se beijando, a jovem lamenta o fim do relacionamento. “Infelizmente a vida é imprevisível e muitas vezes nos leva por caminhos que não compreendemos”, escreveu.

Áudio

O áudio sobre as ucranianas foi gravado para um grupo de amigos no WhatsApp e o conteúdo foi revelado pela coluna do Lauro Jardim, no O Globo.
Na gravação, o deputado também disse que contou o número de mulheres bonitas na alfândega e diz que vai voltar ao Leste Europeu quando a guerra acabar.
“Mano, eu juro pra você, eu contei: são 12 policiais deusas. Mas deusas que você casa e faz tudo que ela quiser. Assim, eu tô mal. Eu não tenho nem palavras para expressar”, declara no áudio.

Moro

pré-candidato à presidência da República, Sergio Moro (Podemos), criticou as falas do deputado e disse que não vai mais dividir palanque com ele.
“Tenho uma vida pautada pela correção e pelo respeito a todos — tanto no campo público quanto na vida privada. Portanto, jamais comungarei com visões preconceituosas, que podem inclusive ser configuradas como crime”, declarou o ex-juiz.

Podemos

A deputada federal Renata Abreu (Podemos-SP), presidente do partido, revelou que a sigla vai instaurar um procedimento disciplinar interno para apuração dos fatos.
“Não se resumem ao completo desrespeito à mulher, seja ucraniana ou de qualquer outro País, mas de violações profundas relacionadas a questões humanitárias, em um momento em que esse povo enfrenta os horrores da guerra”, declarou.