26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Mundo

Soldados avôs: Putin muda lei e exército russo convocará homens de até 65 anos

Lei foi aprovada pouco mais de três meses depois que a Rússia invadiu a Ucrânia

Vladimir Putin assinou no sábado (28) uma lei que remove um limite máximo de idade para os militares russos, o que significa que pessoas com mais de 40 anos agora podem servir.

A lei foi aprovada pouco mais de três meses depois que a Rússia invadiu a Ucrânia, em meio a pesadas perdas russas que estariam limitando sua capacidade de lutar.

A invasão, que Putin e seu círculo íntimo esperavam ser rápida e decisiva, em vez disso se mostrou prolongada e mortal para a Rússia.

Autoridades ocidentais estimam que cerca de 15.000 russos foram mortos . A Ucrânia afirmou no sábado ter matado 30.000, enquanto a Rússia não forneceu seus próprios números recentes.

De acordo com o site da Duma do Estado, as pessoas agora poderão servir no exército sob contrato até atingirem a idade da aposentadoria (que é de 60 anos para mulheres e 65 para homens).

A proposta foi aprovada por legisladores russos no início da semana e a assinatura de Putin significa que a medida agora é uma lei.

Os legisladores que argumentaram a favor da remoção do limite de idade disseram que isso ajudaria a recrutar tropas especializadas, como médicos e engenheiros.

Autoridades de inteligência do Reino Unido disseram recentemente que as perdas da Rússia causaram sérios problemas para sua invasão, agora focada na região leste de Donbass, na Ucrânia.