15 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade
Maceió

Sudes realiza serviço em árvores com risco de queda, no Corredor Vera Arruda

Antes do trabalho, os exemplares passaram por avaliação técnica, comprovando o perigo

Sudes realiza serviço em árvores com risco de queda, no Corredor Vera Arruda
Desenvolvimento Sustentável realiza serviço em árvores com risco de queda, no Corredor Vera Arruda. Foto: Ascom Sudes

Uma série de serviços são realizados diariamente pela Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes), entre eles, a poda e supressão de árvores para evitar a queda de galhos, troncos e, consequentemente, acidentes físicos ou materiais com os cidadãos. Por isso, durante os primeiros dias desta semana, o órgão realizou um trabalho especial em exemplares localizados no Corredor Vera Arruda, na Jatiúca.

Após a queda de uma árvore no dia 2 de julho, a Sudes enviou técnicos da área para verificar as condições de exemplares do local. Como consequência, os profissionais identificaram problemas como inclinações acentuadas dos caules, lesões nas estruturas, pragas/doenças e grande risco de queda. Sendo assim, o órgão decidiu realizar a supressão de 12 exemplares como medida preventiva.

Devido as fortes chuvas e ventos, árvore sucumbiu. Foto: Ascom Sudes
Devido as fortes chuvas e ventos, árvore sucumbiu. Foto: Ascom Sudes

Karine Gabriela, diretora de arborização e áreas verdes, explica que, devido as chuvas e ventos fortes registrados durante esse época do ano, o risco tende a ser agravado.

“Antes de suprimir, nós fizemos a constatação que era necessária. Esses exemplares apresentavam risco de queda, inclusive no parquinho por onde passam, diariamente, várias crianças. Durante o período chuvoso, é mais comum esse tipo de acidente. Então, visando evitar qualquer transtorno para os cidadãos, fizemos esse serviço”, disse.

Algumas árvores apresentavam problemas como pragas e doenças. Foto: Ascom Sudes
Algumas árvores apresentavam problemas como pragas e doenças. Foto: Ascom Sudes

Para não haver prejuízo ambiental, o órgão fará a compensação destas árvores no próprio Corredor Vera Arruda, com espécies nativas ou que podem ser iguais as que foram suprimidas.