29 de julho de 2021Informação, independência e credibilidade
Blog

Tá valendo: TRE confirma legitimidade da candidatura de Luciano Barbosa

Vereadores mais votados também estavam sub judice e não constavam entre os eleitos, devem subir.

Depois do cachimbo da paz com o governador Renan Filho e cia. e de ganhar alforria do MDB no processo de expulsão que quase inviabilizou a sua candidatura a prefeito de Arapiraca, o vice-governador Luciano Barbosa vai dormir com uma notícia boa na noite desta quinta-feira (10), consolidando sua condição de prefeito eleito – em bem eleito – com 54,56% dos votos.

Até a noite desta quinta-feira, o nome de Luciano ainda consta no boletim de resultados do TSE, como “não eleito”, sublinhado com uma desconfortante tarja amarela onde se lê: “Anulado sub Judice”.

Agora é apenas uma questão de tempo.

Por 6 votos a zero, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AL), enfim, deferiu a sua candidatura, legitimando sua participação na disputa pela Prefeitura de Arapiraca. Consequentemente, sua eleição também.

Na briga interna do partido, ele chegou a ser expulso do MDB, às vésperas da eleição, sob acusações de violações ao Código de Ética e ao Estatuto do partido, e por pouco seu nome não é retirado das urnas. Ainda assim, ele manteve a campanha e conseguiu no TSE o direito de manter o nome na disputa, em condição sub judice, embora fosse incerta a confirmação de sua candidatura. Só veio agora, depois que sua expulsão foi reconsideração e o Luciano voltou a ter um partido que possibilitasse sua participação no pleitos.

Quadro de vereadores

E esse não é o único fato agitando a vida política do maior colégio eleitoral do interior de Alagoas, esses dias. Com a confusão envolvendo o MDB e seus filiados em Arapiraca, alguns vereadores, inclusive os mais votados, também sub judice, aguardam a hora de ocuparem seus devidos lugares na relação de eleitos e sair da ‘zona de rebaixamento’, onde ainda estão, igualmente marcados como ‘não eleitos’, porque estavam em situação idêntica à do prefeito eleito.

Essa dança das cadeiras mexe com muita gente. Com a matemática eleitoral reajustada, dentro da nova realidade que confirma a participação do MDB na disputa, a expectativa é que haja mudanças substanciais, atingindo aproximadamente 10 candidatos – cinco que sobem e cinco que descem na lista dos eleitos.

É justo para quem conseguiu voto para se eleger e não figurava nem na relação de suplentes, a exemplo de Rogério Nezinho, o candidato mais votado de Arapiraca, Fábio Henrique e Léo Saturnino.

Ruim mesmo é para quem sentiu o gostinho da vitõria, passou mais de um mês na lista dos eleitos, mas perdeu o lugar, antes mesmo de tomar assento,