24 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade

Tag: Bolsonaro…

Divino: Vídeo compartilhado por Bolsonaro diz que presidente não deve ter oposição

Divino: Vídeo compartilhado por Bolsonaro diz que presidente não deve ter oposição

Política
Eu seu Facebook oficial, curtido por mais de 10 milhões de perfis, o presidente Jair Bolsonaro apelou e compartilhou um vídeo do pastor congolês Steve Kunda afirmando que Jair Bolsonaro deve ser considerado um profeta. E como foi "eleito por Deus", não deveria nem ser criticado, muito menos ter oposição. "Eu não moro aqui. Mas falo da parte de Deus. Vocês aceitando ou não, você seja de esquerda ou de direita, o senhor Jair Bolsonaro é o Ciro do Brasil. Deus o escolheu para um novo tempo, para uma nova temporada no Brasil. Não passe o seu tempo criticando. Juntem as forças e sustentem esse homem. Orem por ele, encorajem-no, não façam oposição". Steve Kunda, em vídeo postado por Bolsonaro. O vídeo tem um tom mais anárquico e preocupante que o texto, "de autor desconhecido", em que Jair
Marx Beltrão critica Bolsonaro por vetar turismo LGBT

Marx Beltrão critica Bolsonaro por vetar turismo LGBT

Política
Em vídeo nas suas redes sociais, o deputado federal e ex-ministro do Turismo no governo Temer, Marx Beltrão (PSD), criticou a retirada estímulo ao turismo LGBT no Brasil. O corte,  do trecho do Plano Nacional do Turismo 2018-2020, foi feito pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. A proposta havia sido feita pelo próprio Beltrão, mas na semana passada ela foi republicada quase na íntegra, exceto pelo trecho que abordava o turismo voltado ao público LGBT. Beltrão culpa a questão ideológica do presidente, pela retirada, sem respeitar os dados: "Não podemos permitir que essa guerra ideológica esteja acima ações estruturadas e planejadas. É uma revanche que prejudica todo o país, além de inviabilizar medidas que podem gerar crescimento em diversos setores. O caso do Turismo tem ocorr
Há uma semana de protesto de apoio, Bolsonaro corre para amenizar crise

Há uma semana de protesto de apoio, Bolsonaro corre para amenizar crise

Política
Após o texto disparado por Jair Bolsonaro no WhatsApp, afirmando que o Brasil é ingovernável e tudo conspira contra ele, seus apoiadores organizam para este domingo (26) um protesto de apoio ao presidente. O problema para estes é que, após quase 5 meses de governo, o oba-oba vai se esvaziando e promete se refletir neste final de semana: o governo Bolsonaro está em perigo. Nem mesmo os militares, outrora apoiadores incondicionais do capitão reformado do exército, estão 100% com ele. Culpa em parte de um processo de críticas públicas realizadas pelo guru astrólogo Olavo de Carvalho e seu filho Pitbull, Carlos Bolsonaro. Até mesmo o vice-presidente, general Hamilton Mourão, teve protocolado pedido de impeachment por Marcos Feliciano, um dos nomes fortes do governo. Sem saber nem mes
Prevenção às drogas, agricultura familiar e cheias têm 100% de cortes

Prevenção às drogas, agricultura familiar e cheias têm 100% de cortes

Blog, Marcelo Firmino
Muito pior do que a paralisia e a incapacidade de conduzir os destinos da nação é o desconhecimento que Jair Bolsonaro tem de tudo ao seu redor. Planos e metas nem se fala por que nunca existiram. Mas além de não ter ações para dar respostas concretas às demandas naturais da sociedade, principalmente a que mais precisa, o presidente da República ainda tira o que existia no atendimento a setores cruciais da vida republicana. Por exemplo: Na semana que passou, o governo de Bolsonaro cortou 100% dos recursos de 140 projetos espalhados por 11 ministérios que atendiam demandas sociais. Talvez o Jair seja o último a saber, pois os cortes foram determinados pelo ministro Paulo Guedes, da Economia. Ele, endeusado pelos bolsonaristas e, claro, pelos banqueiros a quem serve melhor.
Bolsonaristas convocam ato para o dia 26

Bolsonaristas convocam ato para o dia 26

Política
Um movimento nas redes sociais buca promover atos a favor do governo no dia 26 de maio, domingo da próxima semana. No Twitter, ao menos 12 contas ligadas à rede bolsonarista usaram a hashtag #dia26nasruas para convocar simpatizantes do presidente. O texto disparado por Bolsonaro no WhatsApp é visto pelos apoiadores como sinal de motivação para a realização dos atos. Partidos integrantes do Centrão e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), ditos “inimigos do Brasil”, estão na mira dos manifestantes, que defendem o ministro da Justiça, Sérgio Moro, a Medida Provisória 870 (da reforma administrativa) e a reforma da Previdência. “Bolsonaro sangrou por este País, mas seus inimigos acham pouco. Querem enterrá-lo. No dia 26, vamos às ruas em protesto contra o Centrão, o STF, e todo
Bolsonaro compartilha texto dizendo que país é ingovernável

Bolsonaro compartilha texto dizendo que país é ingovernável

Política
Ainda muito focado em redes sociais, e acreditando ainda estar em campanha, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) compartilhou um texto (de "autor desconhecido") e meio sobre como o Brasil é "ingovernável". O conteúdo é assustador, pois ao mesmo tempo que demonstra um total conhecimento político de Jair, o texto (ao final da matéria), tem ares do pior momento da política nacional. Aposta no tudo ou nada, o texto lembra a estratégia adotada pelo ex-presidente Janio Quadros em 1961 e que resultou na sua renúncia. O texto afirma que o presidente está sofrendo pressões de todas as corporações, em todos os Poderes e afirma que o País "está disfuncional", não por culpa de Bolsonaro, mas que "até agora o presidente não fez nada de fato, não aprovou nada, só tentou e fracassou". O pior é
Cortes na Educação chegam a 54%, mas Bolsonaro critica manifestações de novo

Cortes na Educação chegam a 54%, mas Bolsonaro critica manifestações de novo

Política
O presidente Jair Bolsonaro disse, em Dallas, no Texas, onde se encontra com empresários e investidores americanos, que não é o responsável pelos cortes no setor e que a medida está sendo tomada para que ele não sofra um processo de impeachment no futuro. "Quem decide corte não sou eu. Ou querem que eu responda um processo de impeachment no ano que vem por ferir a lei de responsabilidade fiscal, por não ter previsto que a receita, que agora é realidade, que a receita foi menor do que a despesa. É a realidade". Jair Bolsonaro, presidente. Por outro lado, ele admitiu que há bloqueio de recursos para a educação e disse que é preciso contingenciar em "tudo quanto é área" do governo porque não há dinheiro nos cofres públicos. "Tem que contingenciar, infelizmente tem que contingenciar tud
Bolsonaro foi “de penetra” aos EUA e até Bush foi pego de surpresa

Bolsonaro foi “de penetra” aos EUA e até Bush foi pego de surpresa

Política
Durante as manifestações da Paralisação Nacional da Educação, o presidente Jair Bolsonaro foi até os EUA para, segundo ele, receber o prêmio de Personalidade do Ano, entregue pela pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. Na oportunidade, ele acusou os manisfestantes de serem “idiotas úteis e "imbecis, usados como massa de manobra”. Pouco depois, foi revelado que o presidente chegou de surpresa, sem ser convidado, aos Estados Unidos. O prefeito de Dallas se recusou a recebê-lo e até mesmo George W Bush foi pego de surpresa com a reunião que teriam. O ex-presidente americano não sabia da agenda oficial de Bolsonaro em Dallas. Segundo o assessor de imprensa de Bush, Freddy Ford, Bush não fora consultado previamente nem convidara o brasileiro para um encontro na cidade texana.
Bolsonaro chama manifestantes de “idiotas”, “imbecis” e “massa de manobra”

Bolsonaro chama manifestantes de “idiotas”, “imbecis” e “massa de manobra”

Política
Ao chegar aos Estados Unidos nesta quarta-feira (15), o presidente afirmou que as manifestações que estão ocorrendo no país em defesa de recursos para a educação são feitas por “idiotas úteis”, classificados pelo presidente como “militantes” e “massa de manobra”. O presidente disse que os alunos que estão nas ruas “não sabem nem a fórmula da água” e servem de instrumento político para “uma minoria espertalhona que compõe o núcleo das universidades federais”. Nesta mesma data, nas ruas de Alagoas e outros estados no Brasil, por causa dos cortes na educação, professores, estudantes e trabalhadores da educação foram às ruas em defesa das universidades federais, da pesquisa científica e do investimento na educação básica. nas principais cidades de 26 estados e no Distrito Federal.
Recusado por Nova York, Bolsonaro recebe homenagem no Texas

Recusado por Nova York, Bolsonaro recebe homenagem no Texas

Política
Após ser chamado de "humano muito perigoso" pelo prefeito de Nova York e ter sua visita recusada para receber o prêmio de "personalidade do ano pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos", o presidente Bolsonaro parte para o Texas com o mesmo objetivo. "Em face da resistência e dos ataques deliberados do prefeito de Nova York e da pressão de grupos de interesses sobre as instituições que organizam, patrocinam e acolhem em suas instalações o evento anualmente, ficou caracterizada a ideologização da atividade". Porta-voz da Presidência. Em entrevista a uma rádio, em abril, o prefeito de Nova York, o democrata Bill de Blasio, disse que Bolsonaro não era bem-vindo à cidade e o chamou de racista, homofóbico e destrutivo. Após sua presença em Nova York não se mostrar nada bem vinda,