29 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade

Tag: desmatamento

Desmatamento na Amazônia está próximo do ponto de ‘não retorno’

Desmatamento na Amazônia está próximo do ponto de ‘não retorno’

Brasil
A floresta Amazônica está muito próxima do ponto de “não retorno” se o desmatamento continuar, afirma o cientista Carlos Nobre, uma das maiores referências em estudos sobre aquecimento global do país. Ele afirma que a Amazônia pode estar perto de um ponto de inflexão se o desmatamento exceder 20% a 25%. Chegar a esse patamar, grande parte da floresta desaparecerá de forma irreversível. Hoje, o patamar está em 17%. As declarações ocorreram durante audiência pública convocada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), para discutir a gestão do Fundo Clima pelo governo federal. A reunião ocorre no âmbito de uma ação protocolada por partidos de oposição, que alegam omissão do presidente Jair Bolsonaro nas políticas públicas ambientais.
Afirmando que “desmatamento é cultural”, governo evitar estabelecer metas

Afirmando que “desmatamento é cultural”, governo evitar estabelecer metas

Brasil
Ao comentar sobre os sobre os dados de desmatamento no Brasil no último ano, que apontaram o maior número para o período em um intervalo de 10 anos, Jair Bolsonaro afirma que os mesmos não vão acabar. Para o presidente da República, os desmatamentos são algo "cultural" no país. E nem mesmo conversou sobre o tema com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles: "Olha, você não vai acabar com o desmatamento, nem com queimadas, é cultural. Eu vi a Marina Silva criticando, anteontem, mas no período dela teve a maior quantidade de ilícitos na região amazônica". Jair Bolsonaro. Presidente. Sem metas O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou hoje que o governo federal pretende reduzir o desmatamento na Amazônia Legal até o mesmo período do ano que vem. No entanto, preferiu
Com crescimento de 29,5% no ano, desmatamento na Amazônia bate recorde

Com crescimento de 29,5% no ano, desmatamento na Amazônia bate recorde

Brasil
Entre agosto de 2018 e julho de 2019 o Brasil bateu o recorde do desmatamento na Amazônia desta década. Segundo o sistema de monitoramento Prodes, que oferece o dado mais preciso, consolidado e com nível de confiança superior a 95%, foram destruídos 9762 km², um aumento de 29,5% em comparação com o ano anterior. Juntos, os estados de Pará, Rondônia, Mato Grosso e Amazonas foram responsáveis por 84% do total desmatado no período, cerca de 8.213 km². O aumento percentual desse ano é o terceiro maior da história. Aumentos tão acentuados só foram vistos nos anos de 1995 e 1998. No primeiro, o crescimento foi de 95% e a taxa alcançou o pico histórico: 29.100 km² de área devastada. Já em 1998 o aumento do desmate foi de 31%. Os dados anuais consolidados do desmatamento da Amazôn
AL fiscalizará 37 alvos: Deflagrada Operação Mata Atlântica em Pé em 17 estados

AL fiscalizará 37 alvos: Deflagrada Operação Mata Atlântica em Pé em 17 estados

Alagoas
Nesta segunda-feira (16), o Ministério Público em 17 estados brasileiros dá início à segunda edição da Operação Nacional Mata Atlântica em Pé. Voltada a coibir o desmatamento e proteger as regiões de floresta que integram o bioma da Mata Atlântica, a iniciativa será executada com apoio da Polícia Militar, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e de órgãos estaduais ligados à questão ambiental. Em Alagoas, os trabalhos vão envolver a fiscalização de 37 alvos nos litorais norte e sul do estado. A coordenação dos trabalhos em âmbito nacional é feita pelo Ministério Público do Paraná. Até sexta-feira (20), fiscais e policiais vinculados à proteção ambiental desses estados, sob coordenação ou correalização dos Centros de Apoio de Pro
Operação Verde Brasil: Em uma semana, oito são detidos em Rondônia por crimes ambientais

Operação Verde Brasil: Em uma semana, oito são detidos em Rondônia por crimes ambientais

Brasil
Oito pessoas foram detidas em uma semana de Operação Verde Brasil em Rondônia, informou neste domingo (1º) o Exército. A operação é a ação governamental voltada ao combate a incêndios e crimes ambientais na Amazônia. Segundo a 17ª Brigada de Infantaria de Selva, entre os ilícitos ambientais cometidos estão extração ilegal de madeira, queima ilegal do solo e porte ilegal de armas. De acordo com o balanço divulgado, houve a apreensão de 41 metros cúbicos de madeira e 11 termos de infração lavrados, no valor total de R$ 994.775 em multas. Também foram apreendidos um caminhão, cinco motocicletas, uma motosserra, uma espingarda e quatro cartuchos não deflagrados. Conforme a brigada, até o momento, 208 homens e mulheres trabalharam diretamente nas ações de campo. São usados 43 v
Onyx afirma que “esquerda da Europa” usa desmatamento para prejudicar o Brasil

Onyx afirma que “esquerda da Europa” usa desmatamento para prejudicar o Brasil

Política
O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse nesta quinta-feira (22) resolveu opiniar, de forma inventiva, sobre as críticas que o Brasil sofre por causa do desmatamento e queimas na Amazônia. Para ele, o discurso de países europeus sobre o desmatamento na Amazônia é uma política para criar barreiras ao Brasil: "Os europeus usam a questão do meio ambiente por duas razões: a primeira para confrontar os princípios capitalistas. Porque desde que caiu o muro de Berlim e desde que a União Soviética fracassou, umas das vertentes para qual a esquerda europeia migrou foi a questão do meio ambiente. E a outra coisa é para estabelecer barreiras ao crescimento e ao comércio de bens e serviços do Brasil.". Onyx Lorenzoni, ministro da Casa Civil. Na avaliação de Lorenzoni, como o controle a
Com desdém do Governo, desmatamento na Amazônia cresce de forma desenfreada

Com desdém do Governo, desmatamento na Amazônia cresce de forma desenfreada

Brasil
O instituto de pesquisa Imazon publicou hoje um relatório no qual revela que o desmatamento da Amazônia Legal cresceu 66% no mês de julho deste ano em relação ao mesmo mês em 2018. Os dados também mostram um aumento de 15% entre agosto de 2018 e julho de 2019 no desmatamento em comparação com o mesmo período do ano anterior. Segundo a publicação, foram desmatados 5.054 km² da Amazônia Legal no período de um ano. Só em julho de 2019, o desmatamento somou 1.287 km², 66% a mais em comparação com os 777 km² de julho de 2018. Os casos ocorreram no Pará (36%), Amazonas (20%), Rondônia (15%), Acre (15%), Mato Grosso (12%) e Roraima (2%). Cerca de 55% dos desmatamentos ocorreram em áreas privadas ou sob estágio de posse, segundo o relatório. O desmate em assentamentos correspondeu a
Desmatamento em junho sobe 278% no governo Jair “Capitão Motosserra” Bolsonaro

Desmatamento em junho sobe 278% no governo Jair “Capitão Motosserra” Bolsonaro

Política
O desmatamento na Amazônia, em julho deste ano, teve crescimento de 278% em relação ao mesmo mês do ano passado. Os dados são do Deter (Detecção do Desmatamento em Tempo Real), sistema do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) que visa ajudar o Ibama a combater o desmatamento. Em junho deste ano, o Deter apontou crescimento de 88% no desmatamento em relação a junho de 2018. Os dados que mostram o crescimento da destruição na Amazônia abriram uma crise entre o Inpe e o presidente Jair Bolsonaro (PSL), que culminou com a exoneração, na última sexta, do diretor do instituto, Ricardo Galvão. O presidente chegou a falar que Galvão poderia estar a "serviço de alguma ONG". Galvão defendeu os dados de desmate do instituto e respondeu aos ataques pessoais de Bolsonaro. At
Bolsonaro acusa “maus brasileiros” de usarem “números mentirosos” contra a Amazônia

Bolsonaro acusa “maus brasileiros” de usarem “números mentirosos” contra a Amazônia

Política
Nem mesmo depois da fritura e demissão do diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Magnus Osório Galvão, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) aliviou diante dos fatos. E voltou a chamar, nesta segunda-feira (5), os números recentes sobre o desmatamento na Amazônia de “mentirosos”. Desta vez, num evento em Sobradinho, na Bahia, ele chamou as pessoas que divulgam esses dados de “maus brasileiros” que fazem “campanha contra” a floresta. “A Amazônia é um potencial incalculável. Por isso, alguns maus brasileiros ousam fazer campanha com números mentirosos contra a nossa Amazônia. E nós temos que vencer isso e mostrar para o mundo, primeiro, que o governo mudou e, depois, que nós temos responsabilidade para mantê-la nossa, sem abrir mão de explorá-la de forma sustent
Pão de Açúcar: FPI multa dono de loteamento em mais 220 mil reais

Pão de Açúcar: FPI multa dono de loteamento em mais 220 mil reais

Política
O desmatamento e a construção de um loteamento sem licença ambiental em Pão de Açúcar, município do Sertão alagoano, rendeu ao dono do empreendimento três autos de infração que, juntos, superam a marca de 220 mil reais em multa. As irregularidades foram constatadas durante investida da equipe de Fauna da nona etapa de Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) do São Francisco, coordenada pelo Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) nesta quinta-feira (08). Parte da área desmatada, mais especificamente 6,670 hectares de vegetação nativa do bioma caatinga, estava em Área de Preservação Permanente de Preservação (APPP) e, por suprimir essa vegetação, os responsáveis foram autuados em mais de 73 mil reais. Já pelo restante da área desmatada - 42,330 hectares de vegetação - que,