16 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade

Tag: Guedes

Guedes insiste em CPMF digital e agora acusa bancos de sabotagem

Guedes insiste em CPMF digital e agora acusa bancos de sabotagem

Economia
O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu nesta quinta (29) a criação de um novo imposto nos moldes da antiga CPMF. Ele declarou que o Brasil é a terceira ou quarta maior economia digital do mundo e isso levará o governo a criar um imposto digital. Segundo ele, a medida não implicará aumento da carga tributária, já que outros tributos serão reduzidos e o governo está interessado em desonerar a folha de salários. "Tem um futuro digital chegando. O Brasil é a terceira ou quarta maior economia digital do mundo e nós vamos ter que ter um imposto digital mesmo. Querem aumentar imposto? Não, nós vamos diminuir os outros. Vamos simplificar os outros. Vamos desonerar a mão de obra. Estamos indo para um futuro melhor". Paulo Guedes. Guedes defende que a maneira eficiente gerar emprego
Decreto assinado por Bolsonaro coloca SUS na mira das privatizações

Decreto assinado por Bolsonaro coloca SUS na mira das privatizações

Brasil
Atualização às 18h30: Repercussão negativa faz Bolsonaro revogar decreto de privatização do SUS As unidades básicas de saúde do SU entraram na mira de um programa de concessões e privatizações do governo, o PPI (Programa de Parcerias de Investimentos). O decreto 10.530 que inclui a política de atenção primária em saúde dentro do escopo de interesse do programa foi publicado nesta terça (27) no Diário Oficial da União. O decreto é assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Na prática, o texto prevê que sejam feitos estudos "de parcerias com a iniciativa privada para a construção, a modernização e a operação de unidades básicas de saúde". A medida gerou reação de especialistas e entidades em saúde, que temem uma "privatiza
Rodrigo Maia convida Judiciário a aderir à reforma administrativa

Rodrigo Maia convida Judiciário a aderir à reforma administrativa

Brasil, Vídeos
https://www.youtube.com/watch?v=2BOUSPf8mNo Ao receber nesta quinta-feira (8) uma proposta de agenda legislativa para modernizar o serviço público, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), convidou o Poder Judiciário e o Ministério Público a aderir ao debate da reforma administrativa. “A reforma administrativa tem de ser ampla e impactar os três Poderes. Existem muitas dúvidas jurídicas de tratar de outro poder sem ser por iniciativa própria. Não será bom se não trouxermos o Supremo e o Ministério Público a esse debate. A reforma do Poder Judiciário de 2005 criou uma estrutura nos três Poderes com salários iniciais muito altos, onde as carreiras perderam a importância”. Rodrigo Maia. Os poderes Executivo e Legislativo já apresentaram projetos de reforma administrat
Depois da champanhe, Maia e Guedes esquecem os ‘tapas’ e vão aos beijos

Depois da champanhe, Maia e Guedes esquecem os ‘tapas’ e vão aos beijos

Blog, Marcelo Firmino
O ministro da Economia Paulo Guedes e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, são dois pavões que vivem a medir quem amplia mais a roda da plumagem eriçada. Em nome do poder eles brigaram e, entre ofensas e caras feias, só não falaram na mãe um do outro por que a turma do deixa disso entrou em cena. Os pedidos de desculpas foram  feitos logo que sentaram à mesa na residência do ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União (TCU), que organizou um jantar para os dois, atendendo solicitação dos senadores Renan Calheiros e Kátia Abreu, ambos do MDB. Lá estava também o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), nesta segunda-feira, 05 de outubro. Após uns goles de champanhe, Rodrigo Maia, que deveria se chamar Narciso, ergueu a bandeira branca dizendo s
Real se firma como pior moeda do mundo em 2020

Real se firma como pior moeda do mundo em 2020

Economia
Com a questão fiscal aumentando a tensão entre os investidores aqui no Brasil, o dólar comercial fechou setembro com uma alta de 2,46% ante o real, cotado a R$ 5,6150 na compra e R$ 5,6160 na venda. Além da crise do coronavírus, que afeta boa parte das moedas emergentes, o real tem outros fatores que estão pesando em seu desempenho. E um dos principais deles é o risco fiscal, elevado ainda mais esta semana com a decepção do mercado com o programa Renda Cidadã. Na última semana, analistas já havia apontado esta preocupação diante das dificuldades que o governo já enfrentava para realizar os ajustes necessários na economia. O Bank of America, inclusive, disse estar mais cauteloso com o real e alertou para volatilidade no curto prazo. Pedalada fiscal Na segunda, o governo apre
Maia chama Guedes de ‘desequilibrado’

Maia chama Guedes de ‘desequilibrado’

Política
Após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmar que Paulo Guedes (Economia) interditou a reforma tributária, o ministro disse nesta quarta-feira (30) que há boatos de que Maia fez um acordo com a esquerda para travar privatizações. A troca de acusações é feita em público. Na terça-feira (29), o presidente da Câmara publicou uma pergunta em suas redes sociais. “Por que Paulo Guedes interditou o debate da reforma tributária?”, escreveu. Menos de 24 horas depois, Guedes respondeu em transmissão ao vivo pela internet, ao comentar os dados do emprego formal. “Privatizações, estamos esperando também. Não há razão para interditar as privatizações. Há boatos de que haveria um acordo do presidente da Câmara com a esquerda para não pautar as privatizações. Nós precisamos retoma
Guedes é interrompido e escoltado por Ramos e Barros durante coletiva sobre a reforma Tributária

Guedes é interrompido e escoltado por Ramos e Barros durante coletiva sobre a reforma Tributária

Brasil, Vídeos
O ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre uma nova tributação durante uma coletiva de imprensa sobre a reforma Tributária, quando foi interrompido pelo líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, e pelo secretário de Governo, o general Luiz Eduardo Ramos Eles pressionaram Guedes a terminar sua fala e o escoltaram antes que ele pudesse esclarecer as perguntas da imprensa. O general puxou-o pelo ombro após Barros ficar interrompendo o ministro. Ao ser interrompido e retirado da coletiva, Guedes disse, ao ser escoltado, que “agora tem articulação política” e fez um gesto aos jornalistas indicando que não poderia mais falar sobre isso.
Guedes defende “tributos alternativos” (CPMF) com aval de Bolsonaro

Guedes defende “tributos alternativos” (CPMF) com aval de Bolsonaro

Economia
O presidente Jair Bolsonaro deu aval, nesta quarta (23), para emplacar a criação de um imposto a ser cobrado amplamente nas operações de pagamento no país. A iniciativa coube ao ministro da Economia, Paulo Guedes, ao lado de líderes do governo no Congresso. Guedes falou na criação de "tributos alternativos", que na verdade seria uma nova palavra para camuflar a criação de uma nova CPMF, como solução para garantir a desoneração da folha de pagamento. Ele também ligou o imposto ao financiamento do novo programa de renda mínima que será criado na PEC (proposta de emenda à Constituição) do Pacto Federativo, embora tal instrumento não garantiria o programa, visto que depende de corte de despesas por causa do teto de gastos. "Queremos desonerar, queremos ajudar a buscar emprego, facil
Guedes: “Preço do arroz subiu porque condição de vida dos pobres melhorou”

Guedes: “Preço do arroz subiu porque condição de vida dos pobres melhorou”

Economia
O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira (15/9) que o preço do arroz registrou forte alta em meio à crise do novo coronavírus porque a condição de vida dos mais pobre está melhorando. No ano, a inflação do arroz acumula alta de 19,2%. Guedes destacou que houve uma “enxurrada de dinheiro” paga a famílias de baixa renda durante a pandemia, como o auxílio emergencial de R$ 600 e o saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). “A pauta de consumo dos mais vulneráveis e dos mais frágeis é justamente a alimentação e a construção da casa própria. Então está havendo um boom da construção na baixa renda e nos supermercados”. Paulo Guedes, ministro da Economia. Vice-presidente O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) também foi na mesma tocad
Servidores e centrão desidratam reforma administrativa

Servidores e centrão desidratam reforma administrativa

Política
A proposta de reforma administrativa apresentada nesta quinta (3) pelo governo foi desidratada para atender a pressões de servidores e de políticos do centrão, aliados do presidente. Na reta final, parlamentares convenceram Paulo Guedes (Economia) a retirar mais dois pontos do texto. Tudo indica que estas mudanças serão crescentes até a votação da última etapa da norma, a que mais mexe com a vida dos servidores, em 2022, em pleno ano eleitoral. Já prevendo futuras mudanças, não é de se estranhar que Guedes tenha proibido sua equipe de conversar com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. A última etapa deve definir quais são as carreiras “típicas de Estado” que terão direito à estabilidade. Classes numerosas, como a de professores, correm o risco de perder o status, o que ten