22 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade

Tag: Saneamento

IBGE: Apenas metade dos lares brasileiros tem saneamento básico

IBGE: Apenas metade dos lares brasileiros tem saneamento básico

Brasil
Segundo a Pesquisa Nacional de Saneamento Básica, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Brasil teve pela primeira vez, em 2017, a maioria dos domicílios atendida por serviço de esgoto sanitário. Segundo o levantamento, em 2017 havia 35,3 milhões de domicílios atendidos (ou 50,8% do total de unidades habitacionais do país). Em 2008 eram 25,4 milhões de lares, ou 43,6% da época. A pesquisa mostra ainda que 34,1 milhões de domicílios seguem desassistidos, ou 49,2% do total do país. Se for levada em conta a previsão prevista no Marco Legal do Saneamento, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, o Brasil deveria chegar a 90% dos domicílios com esgoto até 2033. Porém, nos nove anos de intervalo entre as duas pesquisas do IBGE, o Brasil avançou em
Alagoas tem o sexto pior tratamento de esgoto do Brasil

Alagoas tem o sexto pior tratamento de esgoto do Brasil

Brasil
Um levantamento da Associação das Concessões Privadas de Saneamento (ABCON), com base nos números do SNIS 2019 (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento) apontaram situação considerada crítica no tratamento de esgoto em Alagoas. Segundo o levantamento, o percentual do esgoto tratado em relação à água consumida é de 16,18%. Além de Alagoas, mais seis estados estão abaixo da linha de 20% de esgoto tratado: Acre (18,78%), Amapá (14,8%), Piauí (13,79%), Maranhão (13,45%), Rondônia (9,55%) e Pará (8,02%). A realidade do saneamento no Brasil, no que se refere aos serviços de água e esgoto, é marcada por enormes déficits de atendimento à população e um impasse: de um lado, temos o setor público, sem capacidade de alocar os recursos necessários para o setor avançar. De o
Operação retira toneladas de resíduos de canal na

Operação retira toneladas de resíduos de canal na

Maceió
O descarte irregular de resíduos é uma situação crônica que traz danos à cidade, sobretudo no período chuvoso. Neste sentido, um dos problemas da capital está nos canais de água pluvial, onde a população descarta recicláveis e volumosos. Para normalizar o fluxo dos canais e evitar o transbordamento em dias de chuva, a Prefeitura, por meio da Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes), mantém ações diárias de limpeza nestes locais. Nesta semana, conforme o planejamento do ano, a equipe responsável pelo trabalho está com serviços na Avenida Dona Constança de Góes Monteiro, no bairro Mangabeiras. Titular da Sudes, Gustavo Torres acompanhou o serviço e falou sobre os danos do descarte irregular.  “Seja em um canal ou até mesmo na rua, o lixo que é jogado de ma
Mais de R$ 500 mi: Maceió recebe maior investimento em esgotamento da história

Mais de R$ 500 mi: Maceió recebe maior investimento em esgotamento da história

Alagoas
O governador Renan Filho inaugurou, nesta quarta-feira (27), a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Benedito Bentes. Construído por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP) entre a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) e a Saneamento Alta Maceió (Sanama), o equipamento contou com investimento de R$ 50 milhões e tem capacidade para receber e tratar o esgoto oriundo de cerca de 300 mil moradores da parte alta de Maceió. Renan Filho recordou que, ao assumir o Governo do Estado em 2015, a rede de esgotamento sanitário cobria apenas 28% da capital. Segundo ele, a abrangência na região metropolitana era ainda menor. Com a finalização recente das obras da Bacia da Pajuçara, a cobertura passou para 35% e a meta é atingir 70% nos próximos três anos, dobrando a capacidade em Maceió. N
Pinheiro: Engenheiros alertam que sistema de drenagem está comprometido

Pinheiro: Engenheiros alertam que sistema de drenagem está comprometido

Maceió
Uma equipe de profissionais do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea-AL) realizou uma visita técnica nos locais afetados pelas rachaduras e crateras no bairro do Pinheiro. No local deu para perceber que o bairro tem sérios problemas em sua drenagem, que não vem recebendo manutenção. A prefeitura deve receber, em breve, um comunicado de urgência para recuperar as galerias pluviais. A ação do Conselho cumpre o acordo de cooperação técnica assinado entre os Ministérios Públicos Federal (MPF), Estadual (MPE), do Trabalho (MPT), Braskem e a Prefeitura de Maceió. A averiguação ocorreu nos pontos mais críticos do bairro, entre as ruas Alameda São Benedito e Professor Mário Marroquim, onde se encontra a igreja Menino Jesus de Praga. O engenheiro responsável pelos traba