24 de janeiro de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

TCU diz que investimento do BB em fake news é um ato criminoso e gravíssimo

Ministro Bruno Dantas diz que o caso é tão grave quanto o crime de Henrique Pizzolato no governo do PT

TCU: Banco pratica crime com investimento em fake news

O investimento que o Banco do Brasil faz em propagandas fake news, em sites alinhados ao governo, é tão grave quanto os crimes que levaram à prisão o ex-diretor de Marketing da instituição, Henrique Pizozolato, no governo do PT, que foi preso por direcionar recursos para o mensalão.

A manifestação é do ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União (TCU), na medida cautelar que obriga o BB a suspender as propagandas falsas

O ministro declarou que esta é a segunda vez, em menos de 30 dias, que o TCU é obrigado a tomar decisões relativas às campanhas publicitárias do Banco do Brasil em sites que disseminam notícias falsas.

As chamadas fake news são divulgadas com o aval de Carlos Bolsonaro, o filho 02 do presidente Jair Bolsonaro, e da Secretaria de Comunicação da Presidência da República.

Bruno Dantas diz que “é gravíssima, em si, a perspectiva de o acionista controlador – a União – determinar gastos publicitários de uma sociedade de economia mista que possui ações comercializadas em bolsa de valores, acionistas minoritários, regras de governança corporativa e deve estar sujeita a uma disciplina rígida de regulação do mercado de capitais”.