24 de novembro de 2020Informação, independência e credibilidade
Justiça

TJ será o primeiro órgão público de Alagoas a ter Brigada de Incêndio

São oferecidas 10 vagas, com remuneração, a título de indenização, de R$ 1.500,00

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) será o primeiro órgão público do estado a ter uma Brigada de Incêndio. O pioneirismo foi destacado pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel André Madeiro, que esteve reunido com o presidente Tutmés Airan nesta terça-feira (22).
“O Tribunal está um passo à frente tendo uma Brigada de Incêndio com bombeiros da reserva, que são profissionais altamente capacitados, com uma larga experiência adquirida ao longo de 30 anos de atuação”. Coronel André Madeiro.
O comandante, ressaltando que a corporação tem hoje cerca de 300 militares na reserva, boa parte deles em plena condição física para atuar no serviço de Brigada.
Para o presidente do TJAL, a iniciativa representa um importante avanço.
“Fomos pioneiros na formação da Guarda Judiciária, que é uma ideia que está sendo copiada por outros tribunais, e agora, pelo menos em nível de estado, somos pioneiros na formação da nossa Brigada, usando o mesmo modelo de trazer o servidor que está na reserva e que tem toda uma experiência acumulada por anos de serviço”. Tutmés Airan.
Ainda segundo o desembargador, a Brigada atuará no prédio do TJAL, podendo também atender outras unidades judiciárias da capital e do interior. “Espero que a gente nunca precise, mas se precisar estaremos 24 horas com profissionais treinados para socorrer as pessoas”.
Seleção
As inscrições para a Brigada de Incêndio do TJAL tiveram início nesta terça (22) e seguem até o próximo dia 29. Os candidatos devem se dirigir à Assessoria Militar do Tribunal, no Centro, das 8h às 12h ou das 14h às 17h. São oferecidas 10 vagas, com remuneração, a título de indenização, de R$ 1.500,00.
No ato da inscrição, são exigidos os seguintes documentos: registro de bombeiro (RGBM), comprovante de residência, ato de publicação da reserva remunerada, certidões negativas da Justiça Criminal Estadual, Federal e Eleitoral, além de certidão negativa da Corregedoria dos Bombeiros.
De acordo com o chefe da Assessoria Militar do TJAL, coronel Elias Oliveira, os candidatos passarão por exames físicos e médicos, que ficarão a cargo do Corpo de Bombeiros. A seleção levará em conta ainda o comportamento, a data de ingresso na reserva e a especialização na área de combate e prevenção a incêndios.
“No dia a dia, esses profissionais darão apoio à questão da segurança voltada ao combate e à prevenção de sinistros e incêndios, na parte de evacuação do prédio também”. Coronel Elias Oliveira.
O contrato de trabalho será de dois anos, podendo ser renovado. Os candidatos selecionados trabalharão em turnos de 12 x 48 (trabalham 12 horas e folgam 48 horas), de domingo a domingo. Em caso de dúvidas, os interessados devem entrar em contato com a Assessoria Militar do Tribunal, pelo telefone (82) 4009.3207.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.