15 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade
Blog

TRE-PR cassa quatro deputados bolsonaristas. A verdade libertou o povo

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, diz a Bíblia em João 8:32. E não é que libertou a Assembleia Legislativa do Paraná de quatro bolsonaristas?

Nesse 4 de julho, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), numa feliz decisão, cassou a chapa completa de deputados estaduais eleitos pelo PSL em 2018. Os quatro cavaleiros do cão eram acusados de fraude no preenchimento das cotas de gênero pela coligação PSL/PTC/Patriota.

O processo começou após uma denúncia do Ministério Público Eleitoral, segundo a qual a chapa incluiu o nome de duas mulheres como candidatas a deputada estadual sem o consentimento delas. Os homens de bem queriam apenas cumprir a cota legal de participação feminina na chapa.

São eles os agora ex-deputados Luiz Fernando Guerra (União), Ricardo Arruda (PL), Delegado Fernando (Republicanos) e Coronel Lee (PSD).

Vejam que dado interessante: em 2018, o PSL, legenda maldita que elegeu Bolsonaro, fez oito deputados no Paraná. Só que nenhum deles, agora, tem mandato ativo na Assembleia Legislativa do estado.

É que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já havia cassado Fernando Francischini (União) por disseminação de fake news contra as urnas eletrônicas. Junto com ele, acabaram perdendo o  mandato outros três parlamentares: Emerson Bacil, Do Carmo e Cassiano Caron.

Depois da decisão dessa segunda, o quociente eleitoral deverá ser recalculado para definir quais deputados devem assumir mandato. Em 2018, a coligação PSL/PTC/Patriota obteve 603 mil votos, que foram considerados nulos.