28 de novembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Maceió

Vacina Solidária: maceioenses doam sete toneladas em alimentos

Doações já estão beneficiando famílias do assentamento Tereza de Benguela, no bairro Cidade Universitária, as crianças e adolescentes do Lar da Menina e a população em situação de rua assistida pela Casa de Ranquines

Assentamento Tereza de Benguela, Lar da Menina e Casa de Ranquines já receberam meia tonelada. Foto:Ascom Semas

A Campanha Vacina Solidária, da Prefeitura de Maceió, arrecadou em um mês e dois dias sete toneladas em alimentos, que já estão sendo entregues a famílias carentes e que foram afetadas pela pandemia.

As doações já estão beneficiando as  famílias do assentamento Tereza de Benguela, no bairro Cidade Universitária, as crianças e adolescentes do Lar da Menina e a população em situação de rua assistida pela Casa de Ranquines, que ao todo receberam meia tonelada em alimentos.

O início da distribuição ocorreu nesta segunda-feira (3), na favela da Coca-Cola, quando 120 famílias receberam cestas básicas da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Assentamento Tereza de Benguela recebeu 200 kg em doações. Fotos:Ascom Semas

No assentamento Tereza de Benguela vivem 578 pessoas em situação de pobreza. No local há uma cozinha comunitária onde são produzidas diariamente três refeições – café da manhã, almoço e jantar. A Campanha Vacina Solidária doou para as famílias 200 quilos de arroz, feijão, farinha de milho flocada, açúcar e macarrão.

Segundo a coordenadora estadual do Movimento dos Trabalhadores sem Teto, Sil Pinheiro, todos os dias chegam famílias no assentamento. Por causa da pandemia, muitos perderam o emprego e não conseguem mais pagar o aluguel.

“Na cozinha comunitária, cada morador contribui com o alimento que tem. Juntamos esses alimentos e cozinhamos para todos. Também recolhemos hortaliças e verduras, em feiras livres e no mercado, para completar as refeições. Muito obrigada a todas as pessoas que fizeram suas doações, que chegaram até a gente. Esses alimentos são a prova de que vidas importam. Continuem doando”. Sil Pinheiro.

O Lar da Menina atende a 20 meninas de 6 a 15 anos e recebeu 100 kg em alimentos da campanha. Rainy Nunes, coordenadora administrativa, falou que as doações chegaram numa hora em que precisavam muito.

“O arroz e o fubá só iriam durar até amanhã. Sobrevivemos de doações e essas vieram para suprir as necessidades da casa no momento certo. Muito obrigada pelas doações”. Rainy Nunes.

A Casa de Ranquines, que acolhe a mais de 300 pessoas em situação de rua, recebeu 200 kg em alimentos como arroz, feijão, farinha de milho flocada, açúcar e macarrão.

Casa de Ranquines também recebeu 200 kg em alimentos. Foto:Ascom Semas

O diretor administrativo da Semas, Rui Machado, responsável pelo recebimento, contagem e armazenamento das doações, afirmou que o resultado de campanhas como Vacina Solidária é sempre muito gratificante.

“Especialmente porque estamos vendo as doações chegando à população que mais precisa. A entrega dos alimentos é a materialização do trabalho em equipe, e a satisfação no olhar das pessoas beneficiadas torna-se mais importante que qualquer outra recompensa”. Rui Machado.

Quem for se vacinar, ou acompanhar um parente que vai se imunizado contra a Covid-19, pode fazer sua doação nos drive-thrus do estacionamento de Jaraguá e da Justiça Federal (Serraria) ou em qualquer um dos pontos fixos dos Shoppings Maceió (Mangabeiras) e Pátio (Benedito Bentes), nas Praças Padre Cícero (Benedito Bentes) e do Terminal do Osman Loureiro, além da área externa do Ginásio Arivaldo Maia (Jacintinho) e no Papódromo (Vergel do Lago),   das 9h às 16h.

Empresas que quiserem fazer doações para a campanha Vacina Solidária, poderão entrar em contato com a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas).