28 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

Vaza texto de “mega, hiper sucesso” no rol taxativo e Unimed pede desculpas

Belo Horizonte comemorou decisão do STJ, mas dizia que a “guerra não acabou” e que vai continuar lutando para não tratar autismo

A Unimed de Belo Horizonte publicou no final de semana um pedido de desculpas após ter vazado um comunicado da empresa que comemorava a decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) pelo rol taxativo de procedimentos de saúde.

O comunicado, que circulou nas redes sociais, dizia que a decisão era um “super, mega, hiper sucesso da operadora” e afirmava ainda que “a guerra não acabou, nossa batalha continua e queremos cada dia mais mostrar ao Judiciário que o rol da ANS [Agência Nacional de Saúde Suplementar] é taxativo”.

Um dos tratamentos mais afetados têm sido os para crianças com TEA (Transtorno do Espectro Autista), já que muitas das terapias não constam na lista da agência reguladora.

O comunicado da Unimed de Belo Horizonte comemorava ter sido desobrigada a custear os tratamentos para crianças com o transtorno.

Leia mais: Planos de Saúde começam a rejeitar tratamentos
Léo Loureiro classifica como ‘abominável’ decisão que favorece planos de saúde

Nesta quarta (8), o STJ decidiu que os planos de saúde não são obrigados a custear procedimentos que não estejam incluídos na lista de cobertura estabelecida pela ANS.

A decisão é favorável às empresas que atuam no setor e altera um entendimento predominante há mais de duas décadas no Judiciário, a partir de demandas individuais levadas a diferentes instâncias contra negativas de atendimento.

Desculpas

Em nota nas redes sociais, a Unimed Belo Horizonte disse que o comunicado se tratava de um documento interno que “partiu de uma iniciativa isolada de uma área interna administrativa, sem alinhamento e aprovação institucional, e que não representa, em hipótese alguma, a forma como conduzimos o nosso trabalho”.

Também informou que está tomando as “medidas cabíveis” quanto aos profissionais envolvidos. A operadora não informou quais são as medidas.