12 de julho de 2024Informação, independência e credibilidade
Expresso

Vencedores do concurso de fotografias e crônicas são premiados no TJAL

A Semana do Servidor do Judiciário alagoano se encerrou nesta segunda (30), com a premiação dos vencedores do Concurso de Fotografias e Crônicas do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL). As três fotos e crônicas escolhidas pelo júri técnico receberam prêmios e as 12 fotografias finalistas participam da exposição “A Justiça de mãos dadas com a sociedade”, tema desta edição do concurso.

Os servidores que conquistaram o primeiro, segundo e terceiro lugar foram premiados com uma smart TV de 32 polegadas de Led, um dispositivo Alexa e um aparelho Kindle geração 10 compatível com a biblioteca da Amazon, respectivamente.

Premiação encerra comemorações pelo Dia do Servidor do Judiciário. Foto: Caio Loureiro.

O concurso foi organizado e coordenado pelo Centro de Cultura e Memória (CCM) do TJAL. A servidora Sônia Alencar, representante da diretoria do CCM, enfatizou que “a arte eleva o homem ao divino e, por isso mesmo, a arte salva”.

Em primeiro lugar no Concurso de Crônicas, a historiadora Hilda Maria Couto Monte escreveu a crônica “O caça-processos”, que fala sobre a busca de processos históricos dentro do Judiciário alagoano.

“Vamos buscando processos que estão nos porões dos locais mais inóspitos dos Fóruns do interior, pegamos processos do século XVIII e XIX, toda uma historiografia que está sendo construída e entregue sobre a própria história de Alagoas que fica um pouco esquecida. Ao meu ver, esse resgate é uma forma da Justiça dar às mãos para a sociedade, e por isso quis falar sobre isso”, ressaltou a campeã, estagiária do CCM.

Hilda Maria Couto foi a campeã do Concurso de Crônicas. Foto: Caio Loureiro.

Emocionada, a campeã do Concurso de Fotografias com a foto “Sobejo”, Maria Morgana Barbosa Beltrão, contou que realizou sua inscrição de última hora e que não esperava o resultado.

“Fotografia é a paixão da minha vida e eu tento não me frustrar quando se trata disso. Mas fui incentivada por uma grande amiga. Fui sem expectativas e o resultado da votação popular já me deixou impressionada. Mas deu tudo certo, e eu estou muito feliz e emocionada”, disse a estagiária da Câmara Criminal.

Ela destacou que sua foto é um grito para mostrar que mesmo que a justiça tente alcançar a todos, infelizmente ela não consegue, e que apesar disso, as pessoas ainda conseguem sobreviver com afeto.

“O casal da minha foto morava ali naquele espaço, não tinha o que comer e estava dividindo a única comida que tinham conseguido naquele dia, e mesmo diante de tantas dificuldades, eles estavam rindo. Eu quis dar voz a essas pessoas, para que todos percebam que a justiça precisa ir além”, enfatizou.

O presidente do TJAL, desembargador Fernando Tourinho, enfatizou sua alegria em poder incentivar o servidor a exercitar sua criatividade, destacando que o lema da sua gestão se tornou tema do concurso.

“Nossa missão é melhorar os serviços prestados para atender justamente às pessoas que mais precisam da gente, e esse é um sonho que eu espero sonhar com vocês porque se sonharmos juntos, vamos realizar mais. Meu desejo é que esta premiação possa servir de inspiração e motivação para que, de fato, possamos, cada vez mais, seguir de mãos dadas com a sociedade”, ressaltou o presidente.

Presidente Fernando Tourinho destaca a importância de atender às pessoas que mais precisam da Justiça. Foto: Caio Loureiro.

A exposição “A Justiça de mãos dadas com a sociedade” acontece no hall da sede do TJAL, e posteriormente segue para o Fórum da capital. O concurso teve o apoio da Secretaria Especial da Presidência em parceria com a Diretoria de Comunicação (Dicom), a Diretoria Adjunta de Tecnologia da Informação (Diati), a Diretoria Adjunta de Gestão de Pessoas (DAGP) e o Cerimonial do TJAL.

Estiveram presentes na premiação os desembargadores Fábio Bittencourt, Ivan Brito e Tutmés Airan, além de diretores e servidores do TJAL.

Colocação concurso de fotografias:

1º lugar: Maria Morgana Barbosa Beltrão

Foto: “Sobejo – Mercado da Produção 2018”

2º lugar: Nathalia Bezerra Mota

Foto: Nem sempre há justiça

3º lugar: Camila Loiola Santos

Foto: História de uma família por amor

Colocação concurso de crônicas:

1º lugar: Hilda Maria Couto Monte

Crônica: Os caça-processos

2º lugar: Joyce Araújo Florentino

Crônica: Crônica de um magistrado no interior: um copo de café, um dedo de prosa e um sorriso

3º lugar: Renata Braga Nogueira Loureiro

Crônica: Quando a justiça e a sociedade caminham juntas