25 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Weintraub diz que Bolsonaro se perdeu e hoje é chantageado pelo centrão

Ainda assim, o olavista afirma que vai votar nele para a reeleição.

O ex-ministro Abraham Weintraub criticou o presidente Jair Bolsonaro (PL), em transmissão ao vivo, afirmando que ele “mudou” durante o governo.

“Bolsonaro foi sequestrado e acho que está sendo chantageado por esse pessoal [centrão] com ameaças de prisão, como eu fui. Como eu não fiquei com medo foram atrás dos meus filhos, podem ter ido atrás da família dele. E ele não está totalmente isento de culpa”. Weintraub, ex-ministro do MEC (Ministério da Educação).

O político falou ser pessimista sobre Bolsonaro, “porque quem anda com bandido ou vira bandido ou vira estraçalhado”. Weintraub também relembrou sua saída do Ministério e disse que aconselhou ao presidente não roubar: “Agora vê quanto enrosco tem lá”.

Ainda assim, o olavista acredita que Jair está é sofrendo chantagem e afirma que vai votar nele para a reeleição.

Leia mais: Quem diria, o ministro Weintraub: ‘Um segundo mandato de Bolsonaro vai ser um horror’

Vale constar que Abraham e o irmão, o ex-assessor da Presidência, Arthur Weintraub, disseram ter recebido ameaças do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Os irmãos Arthur (esq.) e Abraham Weintraub, tapando as próprias bocas

Eduardo Bolsonaro

O ex-ministro do MEC falou que ele e a família estão “engasgados” e “apanhando calado” para não “trabalhar a reeleição do presidente”, mas as falas de Eduardo Bolsonaro (PL-SP) ontem foram o “estopim” para que Weintraub respondesse, conforme disse na transmissão.

Ao comentar sobre o indulto concedido pelo pai ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), Eduardo trouxe à tona um comentário de Arthur Weintraub e disse: “E quem fala são os irmãos que saíram do país para se livrar desta perseguição. São uns filhos de uma puta! Desculpa, mas não há outra palavra”.

O ex-ministro disse que essa fala indicou que a mãe dele seria prostituta. “O Eduardo disse FDP [filhos da puta] e depois falaram termos muito mais chulos, porque não conseguem apontar uma falha de caráter ou corrupção”, rebateu.Weintraub afirmou que o pai foi chamado de “maconheiro”, mas ele era “professor e fez um livro sobre o malefício da droga”.

One Comment

Comments are closed.