4 de dezembro de 2021Informação, independência e credibilidade

Tag: Joaquim Gomes

Ex-prefeita Cristina Brandão morre após diagnóstico de covid-19

Ex-prefeita Cristina Brandão morre após diagnóstico de covid-19

Alagoas
Na noite desta quinta-feira (15), faleceu a ex-prefeita de Joaquim Gomes, Amara Cristina da Soledade, a Cristina Brandão. Diagnosticada com covid-19, ela estava internada em um hospital em Maceió e não resistiu. Prefeita em 2005, Brandão foi reeleita em 2008, mas não chegou a assumir seu segundo mandato, que fora cassado pela Justiça Eleitoral. Neste ano, ela estava fora da disputa, mas apoiava Dorgival Farias e anunciou sua filha, Frineia Brandão, como candidata a vereadora. Além de Frineia, Cristina Brandão é mãe de outros três filhos, Jacob Brandão, ex-prefeito de Mata Grande, Heder Brandão e Júlio Brandão, atual candidato a prefeito por Mata Grande. A Associação dos Municípios Alagoanos divulgou uma nota lamentando o falecimento: https://twitter.com/amaalagoas/status/13
Médico e ex-secretário são processados por cobrança de consultas na rede pública de Joaquim Gomes

Médico e ex-secretário são processados por cobrança de consultas na rede pública de Joaquim Gomes

Justiça
O Ministério Público Estadual de Alagoas (MPAL) ajuizou uma ação civil de responsabilidade contra ato de improbidade administrativa em desfavor do médico Thiago Viana Santana e do ex-secretário municipal de Saúde de Joaquim Gomes Estácio Chagas de Almeida. Com a anuência de Estácio, Thiago cobrava por consultas dermatológicas realizadas dentro de uma unidade de saúde daquela cidade e, em troca, atendia de forma gratuita, pacientes enviados pelo então titular da pasta da saúde pública. Cobranças A investigação do Ministério Público, comandada pelo promotor de justiça Paulo Barbosa, teve início quando o senhor José Ronaldo Máximo da Silva procurou a Promotoria de Justiça de Joaquim Gomes, em julho de 2018, para denunciar que, ao acompanhar sua esposa, Roseane Maria da Conceição, numa co
Joaquim Gomes: Verba do Carnaval será bloqueada se transporte escolar não melhorar

Joaquim Gomes: Verba do Carnaval será bloqueada se transporte escolar não melhorar

Justiça
O Município de Joaquim Gomes deve demonstrar, no prazo de 48 horas, que cumpriu, ainda que parcialmente, os termos do acordo firmado com o Ministério Público para melhorar o transporte de estudantes da zona rural. Caso isso não ocorra, poderá sofrer o bloqueio de todos os recursos destinados ao Carnaval na cidade, até o limite de R$ 5 milhões. O prazo passa a contar a partir da intimação do ente público. A decisão, proferida na sexta-feira (14), é do juiz Eric Baracho, designado para a comarca. “Entendo que a verba que poderá ser bloqueada com menor prejuízo possível ao interesse público é o dinheiro destinado ao Carnaval. Sopesando os interesses envolvidos, no caso garantia de acesso à cultura e garantia de acesso à educação, é certo que a garantia do acesso à educação se mostra m
Mensalinho: Ex-prefeito e secretário de Saúde de Joaquim Gomes são condenados

Mensalinho: Ex-prefeito e secretário de Saúde de Joaquim Gomes são condenados

Justiça
Dinheiro oferecido em troca de apoio político dos vereadores junto à Câmara Municipal, ações ilícitas comprovando má-fé e infringindo os deveres da legalidade, moralidade e eficiência. Tudo isso serviu de suporte para o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) ajuizar ação de improbidade administrativa em desfavor do ex-prefeito e do ex-secretário de Saúde, Antônio de Araújo Barros e Ledson da Silva, respectivamente. A ação civil de improbidade, ofertada pelo promotor de Justiça, Paulo Barbosa de Almeida Filho, foram acatadas pela Justiça e a decisão pela condenação dos réus foi tomada pelo juiz Eric Baracho Dore Fernandes dosando as sanções aplicáveis, de forma proporcional, fundamentada e individualizada, com suspensão de direitos políticos para ambos. Em sua fundamentação,
Após ginásio desabar, liminar obriga prefeitura de Joaquim Gomes a reformar escolas

Após ginásio desabar, liminar obriga prefeitura de Joaquim Gomes a reformar escolas

Justiça
O Ministério Público Estadual de Alagoas (MPAL) ingressou com uma ação civil pública (ACP) contra a Prefeitura de Joaquim Gomes para que o Poder Executivo seja obrigado a reformar as Escolas Nossa Senhora Rainha da Paz e São José, ambas da rede municipal de ensino. O pedido liminar foi deferido pelo Juízo daquela cidade. Na petição, o promotor de justiça Paulo Barbosa informou que o início da apuração sobre a situação das escolas se deu após o recebimento de uma representação feita pelo Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Joaquim Gomes, noticiando a situação de sucateamento da estrutura física das duas unidades. Tal realidade foi igualmente denunciada por vários pais de alunos, que também procuraram o Ministério Público para entregar um abaixo assinado que pedia a interve