18 de janeiro de 2022Informação, independência e credibilidade

Pequeno Polegar

Pequeno Polegar é um jovem jornalista que se acha “radical chic”, disposto a acompanhar nesse blog os fatos pitorescos do cotidiano, falando de personagens e de personalidades que costumam pisar na bola pelo meio mundo. Mas, com toda consideração.

Considerado e os enamorados do grupo do Gabi pra desgosto do Purê Azedo

Considerado e os enamorados do grupo do Gabi pra desgosto do Purê Azedo

Blog, Pequeno Polegar
De olho na tela do celular, Considerado amanhece em altas gargalhadas. Conectado ao grupo do zap do “Gabi”, ele acabou incomodando a avó Nildinha e a Cega Dedé de PJ que acordaram em meio inconveniência do jovem. Contrariada por ter se levantado da cama com as risadas estridentes do rapaz, Nildinha fez seu protesto veemente contra o barulho. -Você não tem respeito por duas idosas que merecem o direito ao descanso e à paz, Considerado. – Reclamou ela. -Desculpe vó é que eu não me contive com as postagens do grupo. – Disse-lhe. Sendo assim, ela quis saber o que havia de tão especial nesse grupo que o neto estava às gargalhadas antes das 6 horas da manhã. Ele explicou que o grupo é formado por uma bolha de maioria fanática por Bolsonaro e hoje havia quebrado o paradigma, enfim
Considerado, o buffet do Purê e a “oiática” de Zoião no fim de ano

Considerado, o buffet do Purê e a “oiática” de Zoião no fim de ano

Blog, Expresso, Pequeno Polegar
Depois de um longo período de isolamento, tomando conta a avó Nildinha e da amiga Cega Dedé de PJ, o Considerado reapareceu na Confraria Metá-Metá do Bar do Gabi. Um tanto quanto misterioso, cumprimentou os velhos amigos um a um, com certa formalidade e distanciamento. Mão fechada, tocando levemente os demais, logo foi provocado pelo Pastor. -Pra que essa boiolagem, a pandemia acabou otário. Coisa de ota, mesmo. – Esbravejou o reverendo sem igreja, mas cobrador de dízimo. E ouviu: -Ota és tu; oh ser negacionista, admirador das antas em terras griladas! Fazendeiro em Joaquim Gomes, o pastor fechou a cara e virou um copo cheio cachaça que ganhou do Zé Fumacê. Considerado então seguiu em sua sessão de cumprimentos. Entre um aceno e outro foi questionado pelo Davan Tonelada:
Vó do Considerado vai à praia pra mostrar a vagina a “bozoide” safado

Vó do Considerado vai à praia pra mostrar a vagina a “bozoide” safado

Blog, Pequeno Polegar
  Quinze dias após tomar a segunda dose da CoronaVac, dona Nildinha, a avó do Considerado, chamou o neto e a amiga de Paulo Jacinto, a Cega Dedé, para irem à praia. Mais alegre que borboleta quando sai do casulo, vestiu seu maiô de crochê, rosa bebê, para ir à Guaxuma. Tomar um banho de mar, depois de tanto tempo no isolamento com medo da "gripezinha", é mais que um presente. É viver o estado de graça. Considerado preparou um cooler térmico com cervejas e refrigerantes e passou a colocar tudo na mala do carro, onde já estavam as cadeiras e um guarda sol. Pra não ficar só com as duas idosas, ele logo pensou em chamar o inseparável amigo Batoré. E avisou a avó que estava ligando para ele. Mas ouviu dela: - Para quê? Não adianta chamá-lo. - Por quê não? -Questionou o neto
Considerado e as intrigas da turma do Gabiru com maconha estragada na pandemia

Considerado e as intrigas da turma do Gabiru com maconha estragada na pandemia

Blog, Pequeno Polegar
Fim de ano, a pandemia solta feito a besta fera, e o Considerado numa tristeza de que dá dó. As razões são óbvias. Além da escalada do coronavírus, a crise existencial, ainda há o grupo do Gabi que hoje está mergulhado no caos. "Tá um povo sem noção", reclama ele para a avó Nildinha como se fosse - o próprio - a cara da sensatez. O grupo de amigos do Considerado só está se comunicando pelo WhatsApp. Principalmente depois de uma festa na fazenda do Pastor, onde a aglomeração se fez vida em baixo de uma bica de água fria. E outra numa casa de praia de Purê Azedo, onde o chope jorravas nas torneiras, resultando na contaminação pelo vírus do próprio dono da casa e outros dois parceiros. Assustaram-se todos. Resolveram parar de tanta exposição ao perigo, embora muitos tenham a doen
Considerado, a cega Dedé, o guaraná Jesus e o Maranhão curto e grosso

Considerado, a cega Dedé, o guaraná Jesus e o Maranhão curto e grosso

Blog, Pequeno Polegar
Nascida em uma reserva quilombola no interior do Maranhão, a Cega Dedé mudou-se para a zona da mata alagoana ainda criança. Mas, guarda consigo as lembranças dos tempos de menina nas dunas dos lençóis maranhenses, em sua época região desconhecida. Hoje, próxima dos 90 anos, ela relata os tempos de pobreza nas terras de lá e sua vida de fartura, na mocidade, quando da safra de algodão nos anos 60 em PJ. Mas, tem carinho pelo Maranhão. Tanto que é fã de Alcione e “daquele menino Baleiro”. Ouve, ainda no rádio de pilha, as canções dos dois artistas maranhenses. A avó do Considerado, dona Nildinha, comprou para ela uma caixinha de som com uma playlist das músicas de Zeca e da “Marrom”. Passa o dia ouvindo: “Sabe, meu menino sem juízo/ Eu já aprendi a te aceitar assim...”  Cost
Vó do Considerado promete curar corona e depressão dele com ozônio no reto

Vó do Considerado promete curar corona e depressão dele com ozônio no reto

Blog, Pequeno Polegar
Dia dos Pais, comemorado neste domingo, 8 de agosto de 2020, não é uma data muito especial para o Considerado. Ele acordou tarde e triste, por que ao longo dos  seus quase 30 anos, nunca soube do pai. A mãe nunca lhe disse quem era e a avó, dona Nildinha, muito menos. A angústia nesta data comemorativa é para entronchar. Costumeiramente fica deprimido e não quer saber de ninguém, nem das redes sociais onde são inúmeras as manifestações de filhos e filhas para os pais. Ele gostaria de fazer o mesmo mas não sabe para quem. Assim, se isola com a cara fechada. O silêncio na casa da avó incomodou a Cega Dedé de PJ, que está lá desde o início da pandemia. Nildinha e o neto cuidam dela que está chegando aos 90 anos, mas dona de uma invejável lucidez. E Dedé quis saber por que o Consider
Fim do mundo é amanhã e vó do Considerado quer rendez vous no quintal de casa

Fim do mundo é amanhã e vó do Considerado quer rendez vous no quintal de casa

Blog, Pequeno Polegar
Depois de uma leitura rápida na internet, o Considerado se deparou com a informação de que o mundo vai se acabar neste domingo, 21 de junho de 2020. A informação está baseada em profecias e calendários da civilização maia. A rigor, ele, como a maioria, sequer sabe o que é isso. Mas, a notícia corre à rede. -Vó, você sabia que o mundo vai se acabar amanhã? - Que história é essa seu desmiolado, já não basta esse vírus miserável está matando nossos amigos? - Reagiu dona Nildinha com a provocação do Neto. -Do que vocês estão falando? - Questionou a Cega Dedé, acostumada a ouvir histórias do fim do mundo. -Nada Dedé; é loucura desse menino... Mas, o Considerado contou a história do Calendário Maia. A previsão feita anteriormente era de que o mundo se acabaria em 21 de dezemb
Considerado revela para avó: ‘O pastor era o Jesus da Goiabeira’

Considerado revela para avó: ‘O pastor era o Jesus da Goiabeira’

Blog, Pequeno Polegar
Quarentena, dia chuvoso, vento frio. E o Considerado levantou cedo. Pulou  da cama  e fez o café da manhã para avó Nildinha e a Cega Dedé. Mas, salgou o cuscuz. Ainda bem que não queimou o pão com manteiga que levou ao forno. As duas idosas são fãs de cuscuz com leite. Só que diante do sal além da conta preferiram comer o pão com ovo frito e queijo coalho que ele preparou. Nildinha até estranhou tanta disposição. Num estalo entendeu tudo: fim de mês, aposentadoria na conta, o neto esperava mesmo a mesada. Afinal, não trabalha e agora na pandemia nem biscates faz mais. Metido em uma camisa polo vermelha de marca “falsier”, todo penteado, ele foi questionado pela avó: - Por que essa produção toda Considerado, vais para algum lugar? – Não vó vou ficar por aqui, mas participare
O dia em que o Considerado foi ao cercadinho do Alvorada e bateu boca com o mito

O dia em que o Considerado foi ao cercadinho do Alvorada e bateu boca com o mito

Blog, Pequeno Polegar
De quarentena em casa, como cuidador de duas idosas, a avó Nildinha e a Cega Dedé, de PJ, Considerado já meio estressado com o noticiário da pandemia, as diatribes do Presidente Jair Bolsonaro e o destrambelhamento de parte dos seguidores do chefe da nação, resolve cometer uma loucura. Num estalo, cismou de ir a Brasília para dizer "umas verdades" ao presidente. -Onde já se viu 7 mil mortos no País, até agora, por causa do vírus, e esse cara dizer que era uma gripezinha? - Falou consigo mesmo. E, revoltado, continuou sua falação dentro do que considerou uma aberração praticada por um governante. - O povo morrendo e esse homem fazendo piadas, dando rolé nas ruas de Brasília, tossindo na cara das pessoas, limpando o nariz com a mão e com ela suja apertando as mãos de outras pessoas
Considerado a feira delivery, a Mucuri da ceguinha e o corregedor de mercado

Considerado a feira delivery, a Mucuri da ceguinha e o corregedor de mercado

Blog, Pequeno Polegar
Já entrando para um mês de quarentena, dona Nildinha olha a geladeira e nada para comer. Vai à dispensa e se assusta. Só um pacote de farinha de mandioca, duas linguiças defumadas e outro pacote de feijão preto. Passou a resmungar contra o mundo, o vírus, o bozo e até o neto, Considerado, que come feito cão sem dono. Comprar é preciso. Afinal, nesse estágio de confinamento o que mais se faz da vida é comer, beber, dormir, mas tem que pagar. Ela com visita em casa, pois mandou buscar a Cega Dedé, lá em Paulo Jacinto, para ficar de olho na velhinha que vive só. A ceguinha estava querendo comer um cuscuz com guisado de bode. Nildinha teve que dizer-lhe que estava faltando tudo. -Então vamos comprar. -Dedé animou-se. -Não podemos sair ceguinha, estamos de quarentena. Mas, vou mandar