28 de novembro de 2021Informação, independência e credibilidade

Wagner Melo

Wagner Melo é jornalista profissional formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal/2000) e pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Cesmac (2010). Possui experiência em assessoria de imprensa, redação publicitária e passagem em veículos como a Gazeta de Alagoas (onde foi revisor, repórter de Cidades e Política e, posteriormente, editor-adjunto de Cidades) e Folha de S. Paulo (colaboração em Alagoas). Também foi repórter na Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) de Maceió e é coautor do livro “Maceió: Perspectivas e Desafios”.

Se está difícil para o Roberto Carlos…

Se está difícil para o Roberto Carlos…

Blog, Wagner Melo
Se está difícil para o Roberto Carlos, que ficou parado na rua sem combustível no carro dele, imagina para a gente? Segundo a assessoria do cantor, como o “rei” ficou muito tempo isolado em casa, por conta da pandemia de Covid-19, e saiu pouco com o seu Audi R8, acabou não percebendo que o nível do tanque estava na reserva. Resultado: pane seca. É claro que não falta dinheiro para Roberto Carlos abastecer os seus veículos, mas, não dá para perder a piada. E nem a oportunidade de criticar essa política cruel de reajuste semanal nos preços dos combustíveis. O valor do litro da gasolina era um dos principais motivos para os fascistas criticarem o governo do pleno emprego, do acesso aos bens de consumo e da distribuição de renda. Agora, estão satisfeitos. Bem-vindos ao Brasil d

Não confiem em políticos que “não são políticos”; eles são os piores políticos

Blog, Wagner Melo
O que o Movimento Brasil Livre (MBL) e a Lava Jato têm em comum? Ambos são movimentos políticos que se apresentavam como não políticos. O MBL elegeu os seus parlamentares, como o ridículo do Fernando Holiday, Kim Kataguiri e Mamão Falei, três pecinhas que atacam, diariamente, direitos e conquistas da maioria dos brasileiros. Já a Lava Jato deve vir aí com Moro e Dallagnol. A economia brasileira tem um dos piores desempenhos do mundo nessa pandemia? Agradeça ao lava-jatismo, que destruiu a indústria nacional sob o manto do combate à corrupção. Aliás, Moro se filiou ao Podemos, partido que tem dez dos seus dezenove parlamentares enrolados com a Justiça, segundo levantamento feito por uma revista semanal. O discurso anticorrupção é mais uma mentira que comprova ser o ex-juiz feder

A masculidade frágil não aguenta um grama de kriptonita

Blog, Wagner Melo
O caso Maurício Souza - jogador de vôlei homofóbico que fiscaliza a sexualidade de personagens fictícios dos quadrinhos e da Sessão da Tarde - escancarou, ainda mais, a hipocrisia das “pessoas de bem”. Em resposta aos seres humanos que não toleram discurso de ódio, essa gente vem publicando imagem do Superman beijando a Mulher Maravilha. Seria uma forma de atestar a masculinidade do “homem de aço”. Mas, a atitude está eivada de vícios. A começar pelo fato de que Superman já é compromissado com a Louis Lane. Traição? Sim, os defensores da família tradicional honram a tradição da mulher respeitada em casa e da amante na rua para liberar todas as fantasias. Separam a mulher que é “para casar” daquela que é para quengar. Outra coisa, é que a Mulher Maravilha é sabidamente bissexua

Se o governo Bolsonaro fosse um poema, seria escrito por Manuel Bandeira

Blog, Wagner Melo
Os versos do poeta Manuel Bandeira (19 Abril 1886 - Recife, Pernambuco, Brasil | 13 Outubro 1968 - Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil) traduzem em trágicas linhas a miséria humana imposta pelas políticas desastrosas do governo Bolsonaro.  Escrito em 1947, o poema "O Bicho", infelizmente, continua atual. Sinal de como retrocedemos. Leia: O Bicho Vi ontem um bicho Na imundície do pátio Catando comida entre os detritos. Quando achava alguma coisa, Não examinava nem cheirava: Engolia com voracidade. O bicho não era um cão, Não era um gato, Não era um rato. O bicho, meu Deus, era um homem. Rio, 27 de dezembro de 1947
No Brasil é bem pior!

No Brasil é bem pior!

Blog, Wagner Melo
O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê que a inflação no Brasil deve encerrar 2021 em 7,9%. Isso nos deixa bem acima da previsão de 5,8% para os países emergentes e de 4,8% da estimativa mundial. Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), a inflação em nosso país deve ser maior do que a registrada em 83% dos países ao redor do mundo. Agradeçam à política econômica do governo Bolsonaro, capitaneada por Paulo Guedes, que prioriza a desvalorização do real frente ao dólar e mergulha o país numa incerteza fiscal preocupante. A constante crise institucional também abala as nossas estruturas, tornando a vida muito mais cara, corroendo a renda e empobrecendo a população. Enquanto Eduardo Bolsonaro, em sua cafonice alimentada por dinheiro público, posa de sheik em Dubai, pessoas no

O “apagão” das redes e a geração dos chips no punho e na testa

Blog, Wagner Melo
O “apagão” das redes sociais dessa segunda-feira (4) suscitou o debate sobre o quão grande é a nossa dependência da internet. O quanto de importância tem a vida on-line e a real. Confesso que sou fã de tecnologia. Ela facilita nossas vidas de uma maneira formidável. Sou de uma geração que experimentou a transição digital e que testemunhou como os recursos que temos hoje tornaram nossas vidas mais fáceis. Por exemplo, ela nos permite fazer pagamentos sem precisar enfrentar trânsito e filas em bancos e lotéricas; falar com alguém em qualquer lugar (tem a parte ruim nisso também); poder chamar um carro e se deslocar para onde quiser; reencontrar e restabelecer laços com pessoas que você perdeu contato ou que se mudaram para longe; transferir dinheiro imediatamente. Mas, é claro, que

Agiotagem da morte

Blog, Wagner Melo
O povo desempregado e passando fome. O que faz o governo Bolsonaro para minimizar os impactos da tragédia que e essa administração? Empresta dinheiro aos mais vulneráveis a juros acima do mercado. Não se fala em auxílio econômico ou políticas de geração de emprego e renda. O programa Crédito Caixa Tem, lançado no início desta semana, vai permitir empréstimos entre R$ 300 e R$ 1 mil, com taxa de 3,99% ao mês. Somente para fazer uma comparação, a taxa média do sistema bancário é de 1,45% ao mês e o crédito pessoal geral é de 2,42% mensais, de acordo com o relatório Estatísticas Monetárias e de Crédito, do Banco Central. O público principal desse empréstimo não vive um bom momento. São pessoas que têm conta poupança social, aquela aberta pela Caixa para pagar o auxílio emergencial

Tá osso! Literalmente

Blog, Wagner Melo
Se tem uma luz no final do túnel para os brasileiros, ela é o farol de um trem vendo em nossa direção. A fome e a miséria passaram a ser exploradas por gente sem um pingo de empatia e sensibilidade. Que o diga a jornalista da TV Globo Gabriella Bridi. Ela traz o relato do que viu durante a ida a um açougue. "Entrei num açougue e tinha a placa 'osso não é doação. R$ 4 o kg'. Até pouco tempo, o osso era descartado. Agora q as pessoas estão com fome e sem dinheiro, o osso é pago. Pois o meu dinheiro esse açougue não terá. A ganância e a insensibilidade diante da realidade é bizarra". Entrei num açougue e tinha a placa "osso não é doação. R$ 4 o kg". Até pouco tempo, o osso era descartado. Agora q as pessoas estão com fome e sem dinheiro, o osso é pago. Pois o meu dinheiro esse açougu

Bolsonaro e o sapo

Blog, Wagner Melo
Jesus Cristo utilizava parábolas para transmitir ensinamentos, segundo a Bíblia. Hoje, se estivesse entre nós, em carne, e fosse questionado sobre se acredita no recuo do atual presidente da República, Jair Bolsonaro, Ele utilizaria a seguinte parábola: Certa vez, um escorpião aproximou-se de um sapo que estava na beira de um rio. O escorpião vinha fazer um pedido: “Sapinho, você poderia me carregar até a outra margem deste rio tão largo?” O sapo respondeu: “Só se eu fosse tolo! Você vai me picar, eu vou ficar paralisado e vou afundar.” Disse o escorpião: “Isso é ridículo! Se eu o picasse, ambos afundaríamos.” Confiando na lógica do escorpião, o sapo concordou e levou o escorpião nas costas, enquanto nadava para atravessar o rio. No meio do rio, o escorpião cravou seu
Fabrício Queiroz é tietado pelos “anticorrupção”

Fabrício Queiroz é tietado pelos “anticorrupção”

Blog, Política, Wagner Melo
Ele chegou à manifestação bolsonarista, no Rio de Janeiro, na manhã deste 7 de Setembro, e foi tratado como uma supercelebridade. Abraçado, aclamado, puxado para selfies. Mas, ele é feio, então, o que Fabrício Queiroz tem que atrai tanta simpatia? Não sei. Os bolsominions são amebas intelectuais. Acredito que não sabem o sentido da palavra “coerência”. Essa gente faz um discurso anticorrupção, mas, idolatra um corrupto confesso. Queiroz coordenava o esquema de rachadinhas de salários no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho 01 do presidente da República. Ao lado de Queiroz, no ato antidemocrático, o deputado federal Otoni de Paula. Aquele que já foi alvo de mandado de busca pela Polícia Federal, expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em investigaçã