19 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade

Wagner Melo

Wagner Melo é jornalista profissional formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal/2000) e pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Cesmac (2010). Possui experiência em assessoria de imprensa, redação publicitária e passagem em veículos como a Gazeta de Alagoas (onde foi revisor, repórter de Cidades e Política e, posteriormente, editor-adjunto de Cidades) e Folha de S. Paulo (colaboração em Alagoas). Também foi repórter na Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) de Maceió e é coautor do livro “Maceió: Perspectivas e Desafios”.

Repetiu de ano: TRT/AL devolve processo de Caroline Collor ao 1º grau

Blog, Wagner Melo
Os desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho em Alagoas deram um jeitinho de não ficar feio. O julgamento do recurso de Caroline Collor, que tenta desbloquear sua conta-corrente para não pagar os processos trabalhistas dos credores da Organização Arnon de Mello (OAM) - entenda aqui - terminou com 2 votos a 1 para que o processo retornasse ao 1º grau e a bonita seja citada no bloqueio que ela não sabe que ocorreu até hoje. Por outro lado, os ilustríssimos decidiram que o dinheiro deve permanecer bloqueado enquanto a ação caminha no TRT-19, que usurpou a função dos conselhos de classe escolares e determinou a "repetência de ano". Entre reverências e beijinhos "para minha mãe, para meu pai e para você", os bonitos ignoraram algumas questões apresentadas pelo advogado Marcos Rolember
Collor e o confisco da poupança… só que desta vez a delle!

Collor e o confisco da poupança… só que desta vez a delle!

Blog, Wagner Melo
  Nesta terça-feira, 2, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Alagoas decide se é legal ou não o bloqueio de R$ 455 mil da conta corrente de Caroline Collor de Mello para o pagamento de dívida trabalhista. Contra o sistema e sem o apoio das entidades de classe, um grupo de 33 credores vem conseguindo, aos poucos, vitórias na Justiça para receber seus direitos por meio do bloqueio do patrimônio dos sócios da Organização Arnon de Mello (OAM), um processo chamado de desconsideração da pessoa jurídica. As empresas do ex-senador Fernando Collor, esposo de Caroline, enfrentam um rastejante processo de Recuperação Judicial, postergando o pagamento a uma parcela considerável de credores, sob os olhares das autoridades que demonstram sintomas de catarata. O bloqueio dos valo

Brasileiros vacinados: sarampo que assola o resto do mundo aqui não se cria

Blog, Wagner Melo
Desde 2022 o Brasil não registra casos de sarampo, enquanto na Europa foram 42,2 mil infecções somente no ano passado, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). O Velho Mundo vive uma onda de contágios preocupante da doença que erradicamos. Esse dado não é fruto do acaso: no Brasil, a cobertura vacinal subiu mais de 10% nos últimos dois anos. Enquanto nos outros países a desinformação sobre as doses e a pandemia da Covid-19 – que atrasou o calendário vacinal de muita gente – implicaram na redução da imunização. No mundo, os casos de sarampo cresceram 18% entre 2021 e 2022 . A OMS alerta que as mortes pela doença subiram 43% nesse mesmo período. Fica a lição: a ignorância mata. E esses grupos malignos que vivem do caos e da morte, desestimulando que as pessoas se cuidem e cuide
Globo aponta assédio moral, corrupção e supersalários para não renovar com TV Gazeta

Globo aponta assédio moral, corrupção e supersalários para não renovar com TV Gazeta

Blog, Justiça, Wagner Melo
Uma matéria exclusiva do jornalista Gabriel Vaquer, da Folha de S. Paulo, mostra como a Rede Globo de Televisão subiu o tom na Justiça contra a TV Gazeta de Alagoas, de Collor. A emissora carioca tenta se desvencilhar da empresa da Organização Arnon de Mello (OAM), que está em recuperação judicial e, para manter o contrato, utilizou o argumento de que faliria caso a Globo saísse. O juiz Léo Denisson, que responde temporariamente pela 10ª Vara, determinou a manutenção do contrato entre as TVs até 2028, no final do ano passado. A decisão foi derrubada pelo desembargador Paulo Zacarias, que manteve o contrato apenas até o julgamento do mérito da questão, de forma definitiva, no Plenário da 3ª Câmara do Tribunal de Justiça, o que não tem data para acontecer. Vale lembrar que Zacarias to
Desembargador derruba liminar e contrato da TV Gazeta com a Globo está por um fio

Desembargador derruba liminar e contrato da TV Gazeta com a Globo está por um fio

Blog, Wagner Melo
A briga entre a Rede Globo e a TV Gazeta de Alagoas, emissora do ex-senador Fernando Collor, teve mais uma reviravolta. O desembargador Paulo Zacarias derrubou a liminar que obrigava a segunda maior emissora de TV do mundo a manter o contrato de retransmissão com a emissora da Organização Arnon de Mello (OAM). A alegação de que a manutenção do contrato seria essencial para a empresa alagoana honrar os compromissos assumidos dentro do seu processo de recuperação judicial foi acatada pelo juiz Léo Denisson, que está temporariamente à frente da 10ª Vara da Capital. É nela onde o processo de RJ da OAM engatinha há mais de quatro anos. Com a liminar, o contrato, que deveria ser encerrado no dia 31 dezembro, foi prolongado. A alegria, porém, durou pouco. Na decisão com gosto amar

Por um 2024 com menos ódio e muito menos conservadorismo

Blog, Wagner Melo
Lembro de um tópico em um fórum do Facebook (coisa de velho) em que algumas pessoas revelaram recordações tristes da infância. Quando saíam para brincar na rua, as mães das outras crianças as chamavam para dentro de casa. Nas festinhas de aniversário, toda a vizinhança era chamada, menos elas. Afinal, as "pessoas de bem" não queriam seus rebentos na companhia de filhas e filhos de mães-solo, uma "ameaça" à tal "família tradicional". Quem já se viu, para os antigos conservadores, uma criança crescer sem um pai? Mesmo que o homem fosse um irresponsável, um descompromissado que abandonou a casa, a culpa pelo lar desfeito recaía sobre a mulher e a ira conservadora respingava nos filhos, a parte mais inocente da história. Isso é o conservadorismo. Uma horda que se dedica a causar do
Juiz Léo Denisson determina que Globo renove com a TV Gazeta por mais cinco anos

Juiz Léo Denisson determina que Globo renove com a TV Gazeta por mais cinco anos

Blog, Wagner Melo
O juiz Léo Dennisson Bezerra de Almeida, substituto da 10ª Vara Cível da Capital, acatou o pedido a TV Gazeta de Alagoas e determinou que a Rede Globo de Televisão mantenha o contrato de retransmissão com a emissora de Collor, renovando a concessão a partir de 1º de janeiro de 2024. A Globo está determinada a cancelar a parceria de quase cinco décadas, no entanto, a empresa da Organização Arnon de Mello (OAM) acionou a Justiça alegando que, se o contrato for desfeito, não vai conseguir honrar os compromissos da Recuperação Judicial (RJ) que se arrasta desde 2019. Na decisão, o magistrado concordou que a manutenção do contrato “melhor se ajusta a razoabilidade das obrigações assumidas no âmbito desta Recuperação Judicial, contribuindo, assim, com o soerguimento da empresa e efetiv
Investigação de credores das Gazetas confirma: Globo tem razão

Investigação de credores das Gazetas confirma: Globo tem razão

Blog, Wagner Melo
Besta, Collor não é. Está fazendo uma limonada com o limão que a Globo pode dar à TV Gazeta caso consiga romper o contrato de retransmissão com a emissora alagoana. Prevalecendo a narrativa de que, se a Globo sai, a empresa decreta falência e ninguém recebe o que tem direito, os trabalhadores que sofrem há anos sem receber os direitos trabalhistas serão os maiores prejudicados. Isso porque esse discurso, repetido ingenuamente pela mídia nacional, faz parecer que a empresa não tem patrimônio e nem dinheiro para quitar seus débitos, o que não é bem assim. O argumento para buscar na justiça a renovação do contrato com a Platinada, segundo reportagem do UOL, é de que o contrato é essencial para a manutenção da Organização Arnon de Mello (OAM). A parceria com a Globo representaria 72% do

A incansável e cansativa bancada da morte volta a atacar

Blog, Wagner Melo
A bancada da morte não perde tempo. Convocou a ministra da Saúde, Nísia Trindade, para prestar “esclarecimentos” à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados sobre a obrigatoriedade da vacinação de crianças dos seis meses aos cinco anos de idade contra a Covid-19. Caso a ministra aceite o convite, a audiência ocorrerá no dia 28 de novembro, às 13h. O requerimento é de autoria de duas peças lordes: os deputados Nikolas Ferreira (PL-MG) e Bia Kicis (PL-DF), os reis da “lacração” nas redes sociais. Eles ficaram incomodados depois que o governo federal anunciou a inclusão da vacinação contra a Covid-19 no Calendário Nacional de Vacinação a partir do próximo ano. Apesar dos benefícios da vacinação, que trouxe de volta a normalidade depois de uma pandemia devast
Demitidos das Gazetas protestam contra Ministério Público “gatinho”

Demitidos das Gazetas protestam contra Ministério Público “gatinho”

Blog, Wagner Melo
Profissionais demitidos da Organização Arnon de Mello (OAM) que estão até hoje sem receber seus direitos não deixaram a data passar em branco. Esta terça-feira, 10 de outubro, marca um ano que o Ministério Público de Alagoas (MPAL) tem, em mãos, graves indícios de crimes falimentares cometidos pelas empresas do ex-senador Fernando Collor Mello durante o processo de recuperação judicial iniciado em 2019. E, como um gatinho diante de um político sem mandato, mas, com certa influência, o órgão não dá sinais de que vai abrir a investigação. A omissão do MPAL estende o calvário de centenas de trabalhadores, alguns deles desligados da empresa há cinco anos sem, sequer, terem um saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para se equilibrarem após perder sua fonte de renda.