25 de julho de 2021Informação, independência e credibilidade

Wagner Melo

Wagner Melo é jornalista profissional formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal/2000) e pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Cesmac (2010). Possui experiência em assessoria de imprensa, redação publicitária e passagem em veículos como a Gazeta de Alagoas (onde foi revisor, repórter de Cidades e Política e, posteriormente, editor-adjunto de Cidades) e Folha de S. Paulo (colaboração em Alagoas). Também foi repórter na Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) de Maceió e é coautor do livro “Maceió: Perspectivas e Desafios”.

Inteligência no mundo evangélico existe, sim!

Blog, Wagner Melo
Um manifesto contra a “política de morte” do presidente Jair Bolsonaro foi lançado nessa quinta-feira (22), com a assinatura de 37 entidades religiosas. Isso mostra que nem todo evangélico está a serviço do mal, como os escravos das seitas neopentecostais que ainda enxergam virtudes na administração do capitão. Eles ignoram o massacre dos preços nos supermercados, da energia elétrica, dos combustíveis, do gás de cozinha, da conta de energia, do desemprego e da volta do fantasma da fome. Fora as acusações, com provas robustas, de corrupção na compra das vacinas e a promoção de tratamentos ineficazes contra o novo coronavírus. Cristo não ficaria feliz ao testemunhar tanto descaso com os mais vulneráveis. No documento, o grupo destaca que em Jesus fica evidente a “valorização da vida e

Um grande salto (atrás) para a humanidade

Blog, Wagner Melo
"Um pequeno passo para um homem, um salto gigantesco para a humanidade", disse o astronauta Neil Armstrong (EUA) ao pisar na Lua, no dia 21 de julho de 1969. Passados 52 anos de um feito histórico, nossa espécie segue dando grandes passos... para trás! Se dependesse da visão dos humanos do passado recente, no ano 2000 já estaríamos indo ao trabalho em carros voadores. Mas, o que se vê é que precisamos convencer muita gente de que a Terra é esférica, que o tal do “kit covid” é uma farsa e que farda não é garantia de idoneidade. Que fase... Nunca tivemos tanto acesso a informações. Mas, também, nunca vimos tanta gente indignada após alimentar a mente com mentiras. Isso revela muito do caráter das pessoas que ignoram a mansão de R$ 6 milhões do filho do atual presidente, enq

Renúncia a vista? Vamos conspirar

Blog, Wagner Melo
Eleito após uma suposta facada no "momento certo" da campanha, ganhando um álibi para não ser massacrado durante os debates - o que deixaria exposta sua incapacidade para governar o país -, Bolsonaro deve ser operado em breve. O problema de saúde, que não fica claro porque a transparência não é o forte desse desgoverno, surge num momento crítico para a falta de gestão federal. A cada dia, a CPI da Pandemia destrói o mito do governante "enviado por Deus", quase um ser celestial, que não rouba e não deixa roubar. O Ministério da Saúde completa a desmoralização ao reconhecer a ineficácia de alguns remédios do famigerado "kit covid-19" que Bolsonaro, metido a veterinário, tentou receitar até para uma ema. Acrescente à "obra" bolsonariana os mais de meio milhão de mortos pela pandemia que

Nem todos que conhecem a verdade querem se libertar

Blog, Wagner Melo
“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” - João 8:32. O versículo bíblico que Bolsonaro gosta de repetir feito papagaio, quando não está “cagando” nos nossos ouvidos, pode ser um medidor de caráter e se voltar contra o próprio bolsonarismo. Explico: se o bolsonarismo é a tal “verdade”, porque muitas lideranças e discípulos contrariam os princípios da seita, como aqueles que tomam vacina, por exemplo? É o tal do "faça o que eu digo, não faça o que eu faço". Até o guru dessa raça, o tal de Olavo de Carvalho, veio ao Brasil para tratar a saúde no Hospital da USP e, ainda, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Carvalho é um dos papas do terraplanismo, mestre do conspiracionismo bolsonarista, idolatrado pelos celenterados da extrema-direita. É dele teorias como a de que a Peps

Eduardo Leite, o “amigo gay” para a direita chamar de seu

Blog, Wagner Melo
Ao se assumir “um governador gay, e não um gay governador”, Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul, dividiu opiniões. Os progressistas, simpáticos à causa da comunidade LGBTQIA+, chiaram, e com razão. Leite apoiou o candidato à presidência mais homofóbico da história do país, aquele que disse ser impossível amar um filho homossexual, que preferia ver um filho morto num acidente do que com um “bigodudo”. É o mesmo presidente queridinho do apresentador para quem gays são uma “raça desgraçada”, pedófilos e maconheiros. Com a assunção da sexualidade, especula-se que o governador gaúcho tenta ser o candidato da direita à presidência no próximo ano. A homossexualidade seria um elo com os, digamos, liberais. O caso Sikera Jr. Mostra que a homofobia e o ódio ainda ressoam em muitas cabeça

O cadáver de Lázaro deve ilustrar santinhos eleitorais em 2022

Blog, Wagner Melo
O assassinato do bandido Lázaro pela polícia de Goiás nunca explicitou tanto quem ganha, politicamente, com a espetacularização da violência. Mal o corpo do serial killer esfriou, o exército de gente estúpida começou a espalhar memes em que políticos de esquerda choravam pela morte do assassino em série. Envolvida até o pescoço com a ação de milícias, com as quadrilhas neopentecostais, com a banda podre da polícia e até com corrupção na aquisição de vacinas, a extrema-direita é, moralmente, protegida pelos “cidadãos de bem”. Isso é preocupante. Quem está do lado do estado democrático de direito e apoia o funcionamento correto dos órgãos e instituições do Estado é associado à “defesa de bandidos”. E quem apoia os direitos humanos é tido como o próprio satanás. Lázaro era um crim

Câmara de Maceió aprova banho de sangue de Bolsonaro

Blog, Wagner Melo
Na semana em que passamos do meio milhão de mortos por Covid-19 no Brasil e em que precisamos apertar cada vez mais os cuidados para frear a pandemia de Covid-19, o sádico do presidente pega um menino de uns quatro ou cinco anos no colo e puxa a máscara da criança para baixo, deixando-desprotegida no meio da boiada. Isso aconteceu no Rio Grande do Norte. E o que a Câmara de Maceió faz? Aprova, na surdina, e numa votação digna de filmes sobre mafiosos, o título de cidadão honorário para Bolsonaro. E com direito a ataque machista e ameaças contra a vereadora Teca Nelma que, apesar de ser do PSDB, teve uma postura heroica e honrosa na sessão ordinária virtual do parlamento-mirim. Dezessete vereadores de Maceió cuspiram nos caixões de mais de 500 mil brasileiros e debocharam das caras de
O justiçamento é a multiplicação dos crimes

O justiçamento é a multiplicação dos crimes

Blog, Wagner Melo
Um homem de 27 anos, identificado como Breno, foi sequestrado por quatro pessoas e torturado, em Campo Grande, no Mato Grosso. Ele recebeu pauladas na cabeça e foi jogado numa fazenda, seriamente ferido. O crime que ele cometeu para sofrer tamanha judiação? O rapaz, simplesmente, se parece com o Lázaro, o serial killer que se tornou a sensação do momento por sua habilidade em escapar da polícia. Ou seja, um inocente quase perdeu a vida nas mãos de “justiceiros”. Esse é o resultado da cultura do justiçamento: o assombroso risco de mortes de pessoas inocentes. Os justiceiros sociais não dão a ninguém a chance de se defender e, se for o caso, provar que não cometeu crime e se livrar de uma punição. Mesmo assim, caso tenha cometido o crime, deixe que o estado resolva, dentro do pr

Não há diferença entre gritar ‘Heil, Hitler’ e ‘Mito’

Blog, Wagner Melo
O caso do ex-secretário Ricardinho Santa Ritta, que confundiu com "liberdade de expressão" o ato do Incel que exibia a suástica em um shopping de Caruaru, é um daqueles males necessários. Digo necessário na medida em que a defesa de um regime atroz gera indignação na sociedade ao ponto de terminar com a sua exoneração do cargo de secretário de Turismo em uma capital considerada como um dos principais destinos do país. Isso devido à pressão popular, o que é um bom sinal. Ao mesmo tempo, me sinto confuso e explico o motivo. Assisti a um discurso de Hitler feito na década de 1930. Suas bases eram a defesa dos valores da família tradicional alemã, o ódio contra as minorias que representariam a destruição desses valores e o combate ao comunismo. Aliás, até os social-democratas (o equivalente

Ensino em casa, mais um retrocesso a ser evitado

Blog, Wagner Melo
Ah, os conservadores... Sempre eles buscando o retrocesso, incansavelmente. A última é como Bolsonaro e sua trupe se apressam em implantar o homeschooling, o tal do "ensino em casa", no Brasil. Essa é uma das promessas dele para seus eleitores mais conservadores. Na semana passada, a deputada federal extremista Bia Kicis, um dos capachos do capitãozinho do Planalto, conseguiu a aprovação, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), do Projeto de Lei (PL) nº 3262/19. A peça altera o Código Penal e libera de responsabilidade criminal pais que não matriculam os filhos na escola. Hoje, o crime de “abandono intelectual” (Artigo 246) prevê detenção de 15 a 30 dias ou multa para quem não mandam os filhos para o colégio. Se essa sandice for aprovada, está aberto o caminho para o ensin