19 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade

Tag: TST

Funcionários dos Correios conseguem reajuste no TST e greve é declarada encerrada

Funcionários dos Correios conseguem reajuste no TST e greve é declarada encerrada

Brasil
A greve dos funcionários dos Correios, que acontece desde o dia 17 de agosto, foi encerrada nesta segunda em julgamento no Tribunal Superior do Trabalho. Caso eles não retornem ao trabalho nesta terça (22), os empregados vão arcar com uma multa de R$ 100 mil por dia. Apesar disso, ficou mantida a cláusula que prevê a Correção monetária de 2,6% dos salários, em uma derrota para a estatal. Além do reajuste, a corte determinou que não houve abusividade no movimento grevista. Ainda assim, os ministros decidiram seguir a jurisprudência trabalhista e haverá um desconto salarial referente a metade dos dias de greve e nos demais dias haverá compensação.
TST: Greve na Petrobras é ilegal e petroleiros devem voltar ao trabalho

TST: Greve na Petrobras é ilegal e petroleiros devem voltar ao trabalho

Justiça
O ministro do TST (Tribunal Superior do Trabalho) Ives Gandra decretou ilegal a greve dos petroleiros, que chegou ao 17º dia esta segunda (17). A Petrobras diz ter solicitado que seus empregados voltem às suas atribuições imediatamente. De acordo com a FUP (Federação Única dos Petroleiros), cerca de 21 mil empregados da estatal aderiram à greve. Há mobilizações em 121 instalações da companhia, entre plataformas, refinarias, usinas térmicas e outras. A Petrobras diz, porém, que a produção não foi afetada. Em decisão publicada nesta segunda, Gandra estabelece multas entre R$ 250 mil e R$ 500 mil em caso de descumprimento da ordem de suspender a greve. Ele já havia dado decisões semelhantes desde o início da mobilização, mas as ordens não foram cumpridas. Os sindicatos estavam re
Próxima presidente do TST anseia pelo fim da diferença entre segundas e domingos

Próxima presidente do TST anseia pelo fim da diferença entre segundas e domingos

Política
Em entrevista à Folha de São Paulo, a ministra Maria Cristina Peduzzi, primeira mulher eleita para presidir o TST (Tribunal Superior do Trabalho) assumirá o posto em 19 de fevereiro de 2020, para um mandato de dois anos, e já deu o tom de sua administração: ela disse que a última reforma trabalhista mudou pouco e espera que o brasileiro nem veja mais diferença entre segundas e domingos. "O mundo do trabalho mudou. No mundo todo o comércio abre aos domingos. Vamos acabar qualquer dia desses não distinguindo mais segunda de domingo". Maria Cristina Peduzzi, próxima presidente de TST. Apesar das críticas sobre a precarização da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), e ela mesmo reconhecendo algumas perdas, Peduzzi diz que são adaptações a serem feitas na atual Quarta Revolução Industr