26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Chuvas: Municípios decretam calamidade pública e Maceió suspende aulas

Prefeitura de Maceió recomenda que escolas privadas e da rede estadual também cancele as aulas por causa das chuvas

Rios transbordaram no interior do Estado com as fortes chuvas e em Maceió ruas foram alagadas e barreiras deslizaram.

O município de Penedo, no baixo São Francisco, foi o primeiro em Alagoas a decretar estado de calamidade pública por causa dos efeitos da chuva.

Segundo a  Prefeitura de Penedo, o município registra o maior índice pluviométrico desde 1935, quando se iniciou o monitoramento das chuvas fortes na região.

Da noite de ontem (terça-feira, 24) até hoje a média máxima foi de 260 milímetros (mm), quantidade que corresponde a 260 litros de água por metro quadrado. O maior índice anteriormente registrado foi de 200 mm, no ano de 1945.

Outros  municípios ribeirinhos – tanto do Vale do Paraíba, como do Mundaú – também estão sinalizando para o decreto de calamidade. Com isso, vão aguardar o socorro às demandas que surgirem em cada cidade.

Em Rio Largo,  o Rio Mundaú causou inundação em algumas áreas do município e o Corpo de Bombeiros Militar resgatou 40 pessoas que estavam ilhadas.Em algumas residências o nível da água chegou a um metro e meio de altura.

Aluas estão suspensas

Em Maceió, a Prefeitura suspendeu nesta quarta-feira, 25, as aulas nas escolas municipais por 48 horas, considerando que as previsões da meteorologia não devem arrefecer no clima chuvoso.

Diz a nota oficial da Prefeitura que devido às fortes chuvas das últimas 24h que já apresentam um acumulado de 120 mm, com possibilidade de atingir todo o previsto para o mês ainda hoje (25), a Secretaria de Educação de Maceió suspende as aulas presenciais pelas próximas 48 horas em toda a rede municipal de ensino.

A Secretaria recomenda, ainda, que as escolas das redes privadas e estaduais da capital também suspendam as atividades presenciais.

O governador Paulo também determinou a suspensão das aulas de toda a rede estadual por 48 horas.

Defesa Civil faz alerta

O coordenador da Defesa Civil estadual, tenente-coronel Moisés Melo, afirmou que o órgão está em alerta, já que a previsão é que continue chovendo. “Estamos monitorando constantemente, pois praticamente 95% dos municípios alagoanos estão em atenção. Deve chover em todo o estado e pode haver transbordos de rios e mais prejuízos causados pelas fortes chuvas”, disse.