17 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

De máscara, Bolsonaro pede adiamento das manifestações do dia 15

Sentindo na pele os possíveis efeitos do Covid-19, o presidente, que recebe amanhã seus resultados, pediu que as manifestações em seu apoio, e contra o Congresso, neste domingo, não aconteçam mais

O presidente Jair Bolsonaro sugeriu nesta quinta-feira (12), em live no Facebook, que sejam suspensa as manifestações marcadas para o dia 15 de março.

Após ter incentivado os atos no último fim de semana, o presidente decidiu recuar com a perspectiva de que o número de pessoas contaminadas com o coronavírus aumentará nas próximas semanas. O ato foi convocado por grupos Bolsonaristas em defesa do seu governo e contra parlamentares do chamado “centrão”.

“Daqui um mês, dois meses faz os protestos. O que nós devemos fazer é evitar que haja uma explosão de pessoas infectadas, porque os hospitais não dariam vazão para atender todo mundo”. Jair Bolsonaro, presidente.

Nesta quinta-feira, o presidente fez o teste para verificar se contraiu coronavírus depois que o chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom), Fábio Wajngarten, testou positivo para a doença.

Ao lado do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ele ainda falou mais sobre as consequências do vírus e como se prevenir, ensinando a usar álcool em gel.