24 de janeiro de 2022Informação, independência e credibilidade
Maceió

Defesa Civil interdita edifício com rachaduras no Pinheiro

Prédio está em área com recomendação de realocação no Mapa de Setorização de Danos

Defesa Civil isola edifício com feições em evolução. Foto: Ascom Defesa Civil

A Coordenadoria Especial Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) interditou, nessa terça-feira (21), o Edifício Albarello, localizado na Rua Joaquim Gouveia de Albuquerque, número 379, no bairro Pinheiro. O motivo da interdição é a evolução das rachaduras no prédio.

Segundo o engenheiro da Defesa Civil, Victor Azevedo, a medida é preventiva e visa salvaguardar a vida da população.

“O edifício apresenta um alto grau de deterioração e a presença e evolução das feições que aparecem no solo e nas paredes do prédio são um fator de grande risco. Por isso, a medida tem como objetivo proteger as pessoas e salvaguardar essas vidas. Após esse isolamento, ninguém mais está autorizado a circular dentro do edifício”. Victor Azevedo, engenheiro da Defesa Civil.

Durante a ação, a equipe da Defesa Civil entregou um documento, que informa sobre os riscos e a proibição de entrada, para a síndica do edifício . Além disso, fitas zebradas foram dispostas em toda a região isolada e um Termo de Interdição exposto.

OEdifício Albarello está inserido na área verde clara do Mapa de Setorização de Danos e de Linhas de Ações Prioritárias e, de acordo com a diretora Operacional de Proteção e Defesa Civil, Joanna Borba, a área no entorno do prédio também vem sendo analisada pelo Centro Integrado de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil (Cimadec).

“O prédio está em área com recomendação de realocação no Mapa de Setorização de Danos e estamos estudando uma maneira para salvaguardar todo o entorno do edifício”. Joanna Borba, diretora Operacional de Proteção e Defesa Civil.

Para que se mantenham fora da região de risco, os moradores da área já recebem a Ajuda Humanitária fornecida pelo Governo Federal e agora irão participar do Plano de Compensação da Braskem, previsto no Termo de Acordo Para Apoio na Desocupação das Áreas de Risco, celebrado entre MPF, MPE, DPU, DPE e a Braskem.

Área verde escura do Mapa de Setorização de Instabilidade de Solo é beneficiada em nova decisão judicial Foto: Ascom Defesa Civil